Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Juros da dívida fecham em alta

  • 333

Marcos Borga

Os juros das Obrigações do Tesouro português a 10 anos subiram para 3,47% esta quarta-feira no mercado secundário. O prémio de risco também subiu. Itália e Grécia acompanharam o novimento de alta. Alemanha financia-se a menos de 1% a 30 anos

Jorge Nascimento Rodrigues

As yields das Obrigações do Tesouro português (OT) a 10 anos subiram seis pontos base esta quarta-feira no mercado secundário fechando em 3,47% na linha que vence em 2026. No dia anterior, haviam descido quatro pontos base para 3,41%.

O movimento de alta nas yields das OT naquele prazo de referência foi acompanhado pelas obrigações gregas e italianas, com as yields dos títulos helénicos a subirem nove pontos base, empurrando-as, de novo, para o nível de 11%.

Com a descida das yields para as obrigações alemãs a 10 anos para 0,17%, o prémio de risco das dívidas portuguesa, italiana e grega subiu ainda mais. O prémio para a dívida portuguesa aumentou para 330 pontos base, o equivalente a 3,3 pontos percentuais acima do custo de financiamento da dívida alemã.

Os picos de 2016, até à data, fixaram-se em 4,53% para as yields das OT a 10 anos e em 438 pontos base para o prémio de risco da dívida portuguesa a 11 de fevereiro, uma quinta-feira de stresse na dívida.

As yields das obrigações alemãs naquele prazo de referência desceram hoje para um mínimo que não se registava desde final de abril de 2015. O mínimo histórico de 0,07% ocorreu a 17 de abril daquele ano no quadro da onda gerada pela decisão do Banco Central Europeu em iniciar em março um programa de compra de dívida pública dos membros do euro no mercado secundário (com exceção da Grécia).

Alemanha paga menos de 1% a 30 anos e Japão regista taxa negativa a 10 anos

A Alemanha pagou esta quarta-feira uma taxa de remuneração de 0,77% numa emissão de obrigações a 30 anos; a taxa de hoje foi inferior à registada na emissão similar anterior em que o Tesouro alemão havia pago 1,18%.

O Japão registou esta quarta-feira um regresso a uma yield negativa nas obrigações nipónicas a 10 anos, que recuou para -0,05%, um novo mínimo histórico. O anterior mínimo histórico verificou-se a 9 de fevereiro quando as yields desceram para -0,02%. Para além do Japão agora, só a Suíça regista taxas negativas a 10 anos; hoje as yields das obrigações helvéticas naquele prazo desceram para -0,41%.