Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

EDP e Siemens já armazenam energia em Évora

  • 333

A EDP Distribuição e a Siemens concluíram a instalação das primeiras baterias de apoio à rede elétrica de média tensão em Portugal

Miguel Prado

Miguel Prado

Jornalista

Está pronto. O projeto da EDP Distribuição para testar em Évora uma nova solução de armazenamento de energia já está operacional, pondo ao serviço da Universidade de Évora um equipamento que permitirá garantir o abastecimento de eletricidade em situações de cortes na rede de média tensão.

O projeto começou em 2015 e em janeiro deste ano a solução desenvolvida pela Siemens e montada nas instalações do grupo alemão em Corroios foi instalada num dos pólos da Universidade de Évora.

Trata-se de um contentor com baterias de iões de lítio com uma potência de 472 kilowatt (kW) que pode armazenar 360 kilowatt hora (kWh) de energia, o suficiente para cobrir durante 30 minutos o consumo do campus da Universidade de Évora em que foi instalada.

O presidente da EDP Distribuição, João Torres, notou, na apresentação do projeto, que "está a acontecer uma grande transformação na rede elétrica", com uma descentralização da produção de energia, que traz para cima da mesa o tema do armazenamento, devido à crescente complexidade da gestão da rede elétrica resultante da maior dispersão de pontos de geração e de consumo.

"Do que se trata aqui é de as utilities, como a EDP, prepararem esse futuro desafiante", comentou João Torres. "Este é um projeto de muito mérito internacional", sublinhou ainda o presidente da EDP Distribuição.

Rui Leal, diretor de vendas do departamento de gestão de energia da Siemens, assegurou que a companhia alemã continuará nos próximos anos a trabalhar com a EDP, em particular na área da inovação.

Depois deste projeto com a EDP e a Universidade de Évora, a empresa alemã quer ainda manter a ligação às universidades. "Com certeza vamos continuar a avançar na cooperação com o meio académico", frisou o responsável da Siemens.