Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

OCDE revê em baixa crescimento mundial

  • 333

As únicas exceções são a China e a Índia

GREG BAKER

PIB mundial vai acelerar este ano mas menos do que se esperava em novembro. Principais economias vão crescer menos. China e Índia foram as exceções

A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) reviu esta quinta-feira em baixa as projeções para o crescimento mundial e para as principais economias. O PIB global deverá crescer 3% este ano, menos três décimas que o previsto em novembro passado. Com exceção da China, cuja estimativa se mantém em 6,5%, e da Índia, que até teve uma ligeira revisão em alta para 7,4%, as restantes grandes economias têm agora perspetivas de crescimento menos animadoras do que há três meses.

Os EUA deverão crescer 2% (menos 0,5 pontos), a zona euro crescerá 1,4% (menos 0,4 pontos) e o Japão avançará 0,8% (menos duas décimas). A maior revisão acontece no PIB brasileiro que deverá ter uma recessão de 4%, o que representa um agravamento de 2,8 pontos percentuais em relação ao que se esperava em novembro. A organização não disponibiliza estimativas intercalares para Portugal.

A OCDE lembra que, apesar desta revisão, o crescimento mundial deverá acelerar este ano face a 2015 mas avisa que há vários riscos. Nomeadamente, a volatilidade nos mercados financeiros, as quedas nas bolsas, fraco comércio mundial (matérias-primas incluídas) e baixa inflação. Pede, por isso, uma maior atuação das autoridades, designadamente a manutenção de políticas monetárias expansionistas, políticas orçamentais que favoreçam o investimento e reformas estruturais.