Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Forte queda dos juros da dívida portuguesa

  • 333

Trata-se de uma descida que se destaca nos periféricos do euro. Mercados financeiros aguardam por divulgação das atas da reunião de janeiro do BCE

Jorge Nascimento Rodrigues

As yields das Obrigações do Tesouro português (OT) no prazo de referência, a 10 anos, abriram no mercado secundário esta quinta-feira prosseguindo a queda do dia anterior. As yields desceram, pela 9h30 (hora de Portugal), para 3,37% na linha que vence em julho de 2026 e para 3,25% na outra linha que vence em outubro de 2025.

O prémio de risco desceu para 312 pontos base (o equivalente a um diferencial de 3,12 pontos percentuais em relação ao custo de financiamento da dívida alemã) tomando como referência a linha que vence em 2026 e para 300 pontos no outro caso.

Estas descidas lideram no conjunto dos periféricos da zona euro. No caso da OT que vence em 2026 a redução das yields já é de 11 pontos base e o prémio de risco baixou nove pontos base. As reduções de yields e do prémio de risco nos outros periféricos variam entre um e três pontos base.

Os mercados financeiros aguardam pela divulgação pelas 12h30 (hora de Portugal) das atas da reunião do Banco Central Europeu (BCE) realizada em 21 de janeiro, procurando indicações para que tipo de estímulos monetários poderão estar a ser pensados pela equipa de Mário Draghi para a reunião de 10 de março. Nessa reunião, conforme foi decidido em dezembro, será feita uma reanálise dos programas de compras de ativos em curso (nomeadamente o de compra de dívida pública no mercado secundário, que fará 1 ano em março) e do efeito da decisão de corte da taxa de remuneração dos depósitos para -0,3%, o que, na altura, frustrou as expetativas dos analistas que previam uma redução ainda maior. Draghi frisou, esta semana, perante o Parlamento Europeu que o BCE "não hesitará em agir" em março, se a situação o exigir.

  • Depois de uma subida rápida até 3,64% nas primeiras duas horas de negociação desta quarta-feira, os juros das Obrigações do Tesouro português a 10 anos caíram para 3,48% no mercado secundário