Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Portugal paga juros mais altos em emissão de dívida a curto prazo

  • 333

O IGCP colocou esta manhã 1000 milhões de euros em Bilhetes do Tesouro a três e 11 meses, com as taxas de juro a subirem

Portugal colocou esta quarta-feira 1.000 milhões de euros em Bilhetes de Tesouro (BT) a três e 11 meses a taxas de juro superiores às registadas nos anteriores leilões comparáveis, de dezembro, foi anunciado.

Segundo a página da Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP), nestes dois leilões foram colocados 300 milhões de euros em BT a três meses a uma taxa de juro média positiva de 0,008%, superior à mínima de sempre, de -0,023%, verificada em 16 de dezembro.

A procura de BT a três meses foi 2,3 vezes superior ao montante colocado.

Os restantes 700 milhões de euros foram colocados em BT a 11 meses a uma taxa de juro média de 0,100%, também superior à do leilão precedente, de dezembro, de 0,030%.

Em relação à procura de BT a 11 meses, esta foi 1,52 vezes superior ao montante colocado.

O montante indicativo global destas duas emissões anunciado pelo IGCP era entre os 750 e os 1000 milhões de euros.
A última emissão de BT a 11 meses foi realizada a 16 de dezembro e, na altura, o IGCP colocou no mercado 750 milhões de euros, tendo conseguido uma taxa média de juro de 0,030%.

Também a emissão mais recente de BT a três meses foi a 16 dezembro do ano passado, tendo o IGCP colocado no mercado 248 milhões de euros a uma taxa de juro média de -0,023%.

  • Os juros das Obrigações do Tesouro a 10 anos estão esta quarta-feira a subir no mercado secundário, enquanto nos restantes periféricos descem. O Tesouro português coloca hoje dívida de curto prazo