Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Bolsas europeias fecham “mistas”. Preço do Brent cai 5%

  • 333

O acordo de Doha entre a Rússia e a Arábia Saudita soube a pouco nos mercados petrolíferos. Queda do sentimento económico na Alemanha e na Zona Euro reforça pessimismo na Europa

Jorge Nascimento Rodrigues

A trajetória das bolsas europeias alterou-se esta terça-feira duas vezes. Abriu em terreno positivo, na esteira dos ganhos na sessão asiática e animada pela divulgação de uma reunião em Doha, capital do Qatar, entre alguns membros do cartel petrolífero e a Rússia (o segundo produtor mundial). Mas, depois, a divulgação de uma quebra nos índices de “sentimento económico” na Alemanha e na Zona Euro em fevereiro divulgados pelo Centro ZEW e as declarações sobre os resultados da reunião de Doha reforçaram o pessimismo e as bolsas regressaram a terreno vermelho, com exceção de Londres.

À hora de fecho da sessão europeia, os índices em Wall Sreet e no Nasdaq em Nova Iorque negociavam em terreno positivo, registando subidas acima de 1%, com o índice Nasdaq composto a destacar-se avançando mais de 2%. Em São Paulo, o índice brasileiro iBovespa fechou a ganhar mais de 2%.

O acordo entre a Arábia Saudita, a Rússia, o Qatar e a Venezuela soube a pouco aos mercados petrolíferos e o desapontamento contagiou os mercados bolsistas. Os quatro participantes limitaram-se a propor um congelamento da produção nos níveis de janeiro (que, para alguns produtores, registou recordes), e a fazê-lo na condição dos restantes membros da OPEP (Organização dos Países Exportadores de Petróleo) concordarem, nomeadamente o Irão, que prevê aumentar a sua produção entre 500 mil a 1 milhão de barris por dia. As negociações prosseguem amanhã em Teerão.

O desapontamento fez o preço do barril de Brent regressar a uma trajetória de queda. Pelas 19h30 (hora de Portugal), o preço caiu para 32,20 dólares, um recuo de 5,3% em relação ao preço de fecho de segunda-feira. O preço do Brent já variou hoje entre 31,93 e 35,54 dólares.

Nos mercados bolsistas europeus, o fecho foi “misto”. Londres e Moscovo fecharam em terreno positivo, com o FTSE 100 londrino a encerrar com ganhos de 0,65% e o RTSI moscovita (denominado em dólares) a subir 0,19%. O índice MICEX (denominado em rublos) avançou 0,88%. No vermelho, o índice DAX alemão em Frankfurt liderou as quedas, perdendo 0,78%. O índice Eurostoxx 50 (das cinquenta principais cotadas da zona euro) perdeu 0,61% e o índice PSI 20, da Bolsa de Lisboa, recuou 0,17%.

  • Volatilidade subiu a partir das 10h. Bolsa de Milão lidera quedas com descida de mais de 1%. Bolsa de Lisboa no vermelho. Preço do Brent recua. Rússia e Arábia Saudita decidem estabilizar a produção diária em níveis de janeiro, mas não cortar