Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Pastel de Chaves chega a Paris

  • 333

Os irmãos Jorge e Vanessa Gonçalves na primeira A Loja dos Pastéis de Chaves, que abriram em 2012 na Baixa do Porto

A Loja dos Pastéis de Chaves começa internacionalização e quer vender em hipermercados gourmet

Jorge e Vanessa Gonçalves são irmãos e nasceram em Chaves. Unidos pelo desejo de dar a provar ao mundo o sabor do pastel da sua terra decidiram, em 2012, abrir a primeira A Loja dos Pastéis de Chaves, em conjunto com mais dois sócios. Hoje esta cadeia tem seis pontos de venda e prepara-se para a primeira abertura fora de Portugal, em Paris.

“Pensámos investir numa loja em Paris para dar visibilidade à marca e ao produto porque desta forma temos a certeza de que vamos suscitar muita curiosidade além-fronteiras e abrir muitas portas”, justifica Jorge Gonçalves, um dos sócios do projeto e diretor de expansão. O arranque da expansão internacional em Paris é justificado com o facto de a maioria das solicitações para aberturas fora de Portugal ser para este destino. “Sabemos que o mercado da saudade em França é grande”, refere, acrescentando que o facto de um dos sócios trabalhar em Paris foi outro dos fatores que pesaram, tendo em conta essa mais-valia em termos do acompanhamento do projeto.

Até chegar à internacionalização, A Loja dos Pastéis de Chaves começou na sua região de origem, o norte do país. O primeiro espaço foi aberto na Baixa do Porto, que, até agora, é a única loja própria. Os restantes espaços, desenvolvidos em regime de franchising, estão localizados na Boavista (Porto), GaiaShopping, Vila Nova de Gaia, Guimarães e Braga. “Optámos por, neste momento, ter mais lojas franchisadas porque é uma forma de alavancar o projeto, mas não significa que no futuro não venhamos a ter mais lojas próprias”, avança o diretor de expansão do projeto.

A vinda para o sul também não tem sido uma prioridade. “Achamos que é um mercado muito importante e, por isso, não quisemos desperdiçar oportunidades cometendo erros de principiante. Quisemos abrir lojas no norte, numa área onde nos sentíssemos mais confortáveis para prestar todo o apoio que o projeto necessita”, argumenta Jorge Gonçalves. Este responsável revela que neste momento há franchisados que estão a selecionar espaços para abrirem em Lisboa, onde considera que há potencial para ter entre nove a 10 lojas. As localizações ainda não estão definidas, mas tudo indica que sejam na Baixa, Chiado ou Saldanha, por causa do tráfego pedonal.

Na abertura da primeira loja, no Porto, foram investidos €200 mil, dos quais uma parte foi gasta na montagem de uma unidade de produção que atualmente está concentrada em Chaves, mas Jorge Gonçalves revela que está a montar lojas em franchising com investimentos entre os €60 mil e os €90 mil. Outro dos caminhos seguidos na estratégia de crescimento é a produção de embalagens com pastéis, com diferentes recheios e tamanhos, para entrar no segmento gourmet dos hipermercados. A ideia é que seja possível confecionar em casa pastéis de Chaves pré-cozinhados.