Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

‘Comissionista’ negoceia diretamente com os clubes

  • 333

Empresário bracarense que pediu €70 milhões à Oi pela intermediação da venda da PT dá a cara pelos contratos entre a Meo e os clubes de futebol

Hernâni Vaz Antunes, empresário que pediu uma comissão de €70 milhões à Oi pela alegada intermediação da venda da PT Portugal à Altice, é um dos pivôs da negociação da Meo para compra dos direitos de transmissão. Assíduo nos corredores da sede da PT, o empresário bracarense esteve presente nas várias reuniões que, nos últimos meses, a Meo foi fazendo com os clubes de futebol.

A PT fechou contratos com o FC Porto, o Rio Ave e o Vitória de Guimarães e Hernâni Vaz Antunes foi uma voz ativa nas negociações. A operadora negociou com estes três clubes os direitos de transmissão de TV a partir de 2018 e durante dez anos. Vaz Antunes esteve também nas negociações com os clubes da Segunda Liga: Chaves, Farense, Académico de Viseu, Famalicão e Aves.

No dia 25 de janeiro houve uma reunião ‘patrocinada’ pelo Benfica, nas instalações deste clube no Seixal, entre a PT e os clubes da Segunda Liga. No final do encontro, José Godinho, presidente da comissão de clubes da Segunda Liga, enviou um e-mail a todos os clubes a informar que as negociações com a Meo estavam concluídas tendo sido estabelecidos os princípios gerais. No mesmo e-mail informa ainda que, “cada clube interessado em fechar contrato, deverá contactar, para o efeito, o sr. Hernâni (917######), ou o dr. Bruno Macedo (966######), que estarão ao dispor”. Bruno Macedo, também de Braga e em tempos ligado ao marketing do clube bracarense, tem sido o braço direito de Hernâni Vaz Antunes nas negociações dos direitos televisivos entre a Meo e todos os clubes de futebol.

O dois empresários não fazem parte dos quadros da PT Portugal nem da Altice. Mas Hernâni é amigo e braço-direito de Armando Almeida, presidente da PT Portugal e acionista de controlo da Altice. E tem sido ele quem ainda na desde o tempo em que a Altice era dona da Cabovisão, tem negociado com os vários fornecedores os novos contratos. É um intermediário e recebe normalmente comissões por isso.

O tema da intermediação não escapou a comentários dos líderes desportivos do Benfica e do Sporting. “Vendemos os direitos televisivos à NOS, não a qualquer intermediário”, sublinhou Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica, a 10 de dezembro. Bruno de Carvalho, presidente do Sporting, em entrevista ao Expresso após o acordo com a NOS, disse que “No Sporting não pagámos nenhuma comissão por este contrato”.