Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Um Orçamento de ninguém

  • 333

Que este é um Orçamento do Estado (OE) atípico já se sabia. Os riscos também foram identificados, mas há mais um: “pela primeira vez temos um OE que corre o risco de não ser de ninguém”, diz Carlos Lobo, líder do departamento fiscal da consultora Ernst&Young (EY). Porquê? Porque já não estamos dependentes do “guião” da troika, mas ao mesmo tempo o ministro das Finanças, Mário Centeno, admite que não se revê no cenário fiscal do OE. A opinião dos fiscalistas da EY

“Orçamento corre o risco de ser orfão, mas é uma boa proposta”

O que vamos pagar a mais por via dos impostos indiretos

Devolução de 900 milhões de euros às famílias por via da reestruturação do IRS

  • Guia para saber o que vai entrar, sair e talvez ficar quietinho na sua carteira

    Os escalões de IRS vão mudar, a sobretaxa terá alívio ligeiro nalguns casos e alívio nenhum noutros, o tabaco encarece e os combustíveis também; o imposto automóvel aumenta, tal como o IMI para alguns sectores; haverá cortes nos subsídios para quem comprar carro elétrico, as refeições take away e nos restaurantes vão ter alívio do IVA, mas o álcool não. O imposto de selo sofre agravamentos, tal como os impostos da cerveja e das bebidas espirituosas. Este é um guia para enfrentar o que aí vem e desvendar o que vai pagar a mais e a menos - e para averiguar quais as possibilidades de deixar alguns euros quietinhos a pensar na poupança