Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

TAP reúne-se com Área Metropolitana do Porto na segunda-feira

  • 333

JOSÉ CARLOS CARVALHO

Humberto Pedrosa, que lidera o grupo TAP, e de Fernando Pinto, presidente da comissão executiva da companhia aérea estarão presentes no encontro

A reunião entre a administração da TAP e os autarcas da Área Metropolitana do Porto (AMP) para abordar a suspensão de quatro voos da companhia aérea nacional de e para o Porto vai decorrer na segunda-feira, naquela cidade.

Em declarações à Lusa, fonte da AMP afirmou hoje que a reunião está agendada para segunda-feira às 15h e que contará com a presença de Humberto Pedrosa, que lidera o grupo TAP, e de Fernando Pinto, presidente da comissão executiva da companhia aérea.

O Conselho Metropolitano do Porto (CmP) decidiu na reunião ordinária de janeiro chamar a administração da TAP para "explicar o que se está a passar" para ter decidido suspender quatro ligações de médio curso (Europa) de e para o Porto a partir de 27 de março.

"Manifestamos discordância relativamente aquela que foi a opção da TAP", disse, na ocasião, o presidente do CmP, Hermínio Loureiro, lamentando "profundamente a falta de diálogo de uma empresa tão importante e relevante como a TAP" com os autarcas da AMP.

Hermínio Loureiro referiu ainda que o CmP não tinha sido "institucionalmente contactado" e que pretendia "conversar com a TAP para perceber quais são as razões que estão por detrás destas decisões".

"Não aceitamos e não admitimos qualquer enfraquecimento de uma estrutura tão importante como é o aeroporto Francisco Sá Carneiro", disse, acrescentando que, "naquilo que foram os contactos com a ANA - Aeroportos de Portugal, esta manifestou sempre vontade inequívoca de dar cada vez mais importância" à infraestrutura aeroportuária.

"Há aqui qualquer coisa que não está a correr de acordo com a estratégia que nos foi apresentada" e por isso os autarcas da AMP querem "ouvir de viva voz a TAP", .

O presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, depois de ter revelado que as ligações a Bruxelas (Bélgica), Roma e Milão (Itália) e Barcelona (Espanha) tiveram uma taxa de ocupação média em 2015 de 90%, e de ter adiantado que também o voo noturno para Gatwick, Londres (Inglaterra) será suprimido, admitiu na quarta-feira, em reunião do executivo, apelar ao boicote da região à TAP.