Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Bolsas. Europa abre no verde. Treze minutos depois entra no vermelho

  • 333

Depois da derrocada bolsista em Tóquio, as praças financeiras europeias abriram esta terça feira a subir ligeiramente, mas rapidamente regressaram às perdas. No dia anterior, as bolsas europeias caíram 3,4%. Milão lidera as quedas nas principais praças. Volatilidade é muito elevada

Jorge Nascimento Rodrigues

Durou apenas doze minutos a subida nas bolsas europeias esta terça-feira de Carnaval. Ao décimo terceiro minuto da abertura da sessão, os índices caíram para o vermelho. A liderarem as quedas, os índices MIB da Bolsa de Milão e OMX 20 da Bolsa de Copenhaga, com quedas superiores a 2%, trinta minutos volvidos sobre a abertura (às 8h, hora de Portugal).

O índice PSI 20, da Bolsa de Lisboa, abriu no verde e passou, depois, para o vermelho, registando, agora, uma queda de mais de 1%. Nos primeiros trinta minutos, o índice de volatilidade - um indicador de pânico financeiro - relacionado com o Eurostoxx 50 já subiu mais de 4%.

Em virtude da elevada volatilidade, muitos índices, incluindo os das principais praças financeiras, estão a registar oscilações significativas acima e abaixo da linha de água (0%), não tendo ainda uma trajetória definida.

Recorde-se que, na sessão asiática desta terça-feira, a Bolsa de Tóquio registou uma derrocada com o principal índice, o Nikkei 225, a fechar com perdas superiores a 5%. A maior queda diária desde o início de 2015, superior às ocorridas em agosto do ano passado (com o contágio chinês) e a 20 de janeiro deste ano (com os temores sobre o abrandamento do crescimento económico mundial).

Na segunda-feira, as bolsas europeias perderam 3,4%, registando derrocadas (correções superiores a 5%) em Atenas, Dublin e Copenhaga e quedas de 4% em Milão e Madrid. Ontem, o índice de pânico financeiro subiu 11,26%.

Esta terça-feira, a volatilidade no preço do barril de petróleo de Brent está, também, elevada. Depois do preço do Brent, a variedade europeia de referência internacional, ter descido 1% na sessão asiática, agora, na abertura da sessão europeia, está a subir 1%. Fechou a sessão asiática, cotando-se em 32,90 dólares, e subiu para 33,46 dólares na abertura europeia.