Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Wall Street fecha no vermelho a perder mais de 1%

  • 333

Depois de uma maré vermelha na Europa, as duas bolsas de Nova Iorque fecharam esta segunda-primeira com perdas. Mas conseguiram travar o trambolhão à tarde e reduzir a queda. Preço do Brent desce mais de 3% para menos de 33 dólares

Jorge Nascimento Rodrigues

As duas bolsas de Nova Iorque fecharam esta segunda-feira registando perdas. No NYSE, o índice Dow Jones 30 caiu 1,1% e o S&P 500 recuou 1,42%. Na bolsa das tecnológicas, no Nasdaq, o índice composto perdeu 1,82%. No conjunto das bolsas, o índice MSCI para os Estados Unidos caiu 1,5%.

As bolsas nova-iorquinas conseguiram durante a tarde travar o trambolhão e reduzir a queda que esteve em mais de 2% durante a sessão da manhã nos EUA. O índice de volatilidade VIX associado ao S&P 500 subiu mais de 11,21%, sensivelmente o mesmo que o índice similar para a Europa. Mas as quedas dos índices bolsistas nos EUA acabaram por ser inferiores, em termos relativos, às ocorridas no Velho Continente. O índice MSCI para os EUA perdeu 1,5%, como já se referiu, e o relativo à Europa afundou 3,4%.

O preço do barril de petróleo de Brent, a variedade europeia de referência internacional, encerrou a sessão descendo para 32,98 dólares, registando uma queda diária de 3,1%.

Esta segunda-feira, nos mercados de matérias-primas as maiores quedas de preços acima de 3% registaram-se para a carne de vaca, café, barril de Brent e gasolina reformulada. Com ganhos superiores a 3,5% incluem-se vários metais: prata, zinco, estanho, chumbo e paládio. O índice CRB, da Reuters, para as matérias-primas perdeu 0,84% e o S&P GSCI recuou 1,52%.

Face à enorme incerteza sobre o andamento da economia global e da própria economia norte-americana, a probabilidade de uma segunda subida das taxas de juro pela Reserva Federal norte-americana (Fed) é cada vez menor em 2016, segundo os futuros das taxas da Fed. Mesmo em dezembro deste ano, a probabilidade implícita de que a equipa de Janet Yellen se decida por uma segunda subida é de, apenas, 25%.

A semana vai ser marcada pela apresentação no Congresso norte-americano do Relatório semestral sobre Política Monetária na quarta-feira. A presidente da Fed comparecerá perante a Comissão Bancária do Senado na quarta e na quinta-feira de manhã (a partir das 15h, hora de Portugal).

Na Europa, um inquérito do Instituto Sentix alemão sobre a confiança dos investidores da zona euro revelou esta segunda-feira que a maioria considera que foi um erro a decisão da Fed em aumentar as taxas de juro na reunião de dezembro passado.