Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Engenho nacional cria combustível limpo

  • 333

Luís Guerra e José Campos Rodrigues: duas gerações juntas na Greensynfuel

José Caria

A Greensynfuel quer já este ano pôr no mercado um gerador de gás sintético a partir de energia solar

Miguel Prado

Miguel Prado

Jornalista

A produção de eletricidade a partir de combustíveis é hoje um negócio consolidado. O processo inverso, produzir combustíveis a partir da eletricidade, é uma solução menos comum. E em Portugal está em marcha um projeto, já patenteado, que usa uma solução inovadora para gerar gás sintético a partir de eletricidade de origem renovável.

O combustível de síntese (criado por meios artificiais, ao contrário do petróleo e do gás natural) tem uma longa história: já no século XIX se produzia gás a partir da queima de carvão a elevadas temperaturas, servindo, por exemplo, como fonte de iluminação das cidades. Da investigação nacional está, todavia, a nascer uma solução engenhosa para obter esse gás de síntese... sem queimar carvão.

O projeto que a empresa Greensynfuel, de Torres Vedras, tem em curso assenta na eletrólise da água. Usa eletricidade fotovoltaica como fonte de energia para permitir a reação pretendida: obter hidrogénio e dióxido de carbono, que, aquecidos, irão gerar metano (CH4) e vapor de água. O gás pode ser usado nos transportes, ou como solução energética para comunidades sem acesso à rede elétrica.

Leia mais na edição deste fim de semana