Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Que frutos pode dar Caldeira Cabral?

  • 333

Manuel Caldeira Cabral tutela a Economia desde o final de novembro

Tiago Miranda

Após dois meses de Governo empresários estão céticos sobre poderes do Ministério da Economia

Na última quinta-feira a comissão de concertação social reuniu-se em Lisboa, juntando o ministro do Planeamento, Pedro Marques, e o da Economia, Manuel Caldeira Cabral. Prato forte: as prioridades do Governo sobre competitividade, crescimento económico e financiamento de empresas. Dossiês que hoje já não são exclusivos da Rua da Horta Seca. Que poderes tem afinal o Ministério da Economia?

O ministro já assumiu que o protagonismo não é sua prioridade. “Não me vejo como intervencionista, claramente”, disse há duas semanas em entrevista ao “Público”, garantindo que haverá sectores concretos de ação, como o turismo e as indústrias tradicionais. Mas o que pode fazer Manuel Caldeira Cabral num Governo que deixou na tutela de Pedro Marques a gestão dos fundos comunitários? Além disso, devido às negociações com o Bloco de Esquerda e com o PCP, os ministros políticos têm preponderância sobre os ministros mais técnicos. Mesmo assim, a Economia mantém o programa operacional que financia os maiores projetos empresariais (Compete 2020) e tutela o IAPMEI, por onde passam dois terços das candidaturas aos incentivos empresariais.

Leia mais na edição deste fim de semana