Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Banco de Inglaterra decidiu não mexer na taxa de juros

  • 333

O Comité de Política Monetária do banco central britânico decidiu manter a taxa de juros em 0,5%, adiando uma vez mais uma subida. A decisão foi unânime, ao contrário da reunião anterior em janeiro

Jorge Nascimento Rodrigues

O Comité de Política Monetária do Banco de Inglaterra (BoE) decidiu esta quinta-feira manter a taxa de juros em 0,5%, adiando uma vez mais uma subida, colocando de lado copiar os seus colegas da Reserva Federal norte-americana (Fed).

A decisão for, agora, tomada pela unanimidade dos 9 participantes, ao contrário da reunião anterior, a 14 de janeiro, quando a decisão de não mexer na política monetária teve 8 votos a favor e 1 contra, o de Ian McCafferty que votou, então, a favor de um aumento das taxas de juro. A unanimidade acontece, pela primeira vez, desde julho do ano passado.

No Relatório trimestral sobre a Inflação divulgado após esta reunião aponta-se para uma projeção de inflação no Reino Unido abaixo de 1% até final de 2016, mais tempo do que o anteriormente previsto.

O BoE decidiu, ainda, cortar as suas previsões de crescimento económico para o Reino Unido. Na anterior previsão, de novembro de 2015, o PIB deveria crescer 2,5% em 2016 e 2,6% no ano seguinte. Agora, as projeções apontam para 2,2% e 2,5% respetivamente.

Segundo o relatório trimestral, este corte nas projeções de crescimento do Reino Unido para 2016 e 2017 junta-se a um abrandamento do crescimento global nos últimos três meses, em virtude do andamento das economias emergentes, e em particular da China, e a um crescimento nos Estados Unidos no final do ano passado inferior ao projetado.

A próxima reunião do BoE realiza-se a 17 de março, um dia depois da reunião da Fed em Washington. A reunião do Banco Central Europeu realiza-se, antes, a 10 de março.