Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Yahoo apresenta prejuízos de quase €4000 milhões e despede 1500 trabalhadores

  • 333

KAREN BLEIER / AFP / Getty Images

Os últimos anos não têm sido fáceis para o grupo norte-americano. Agora, ficará sem 15% da sua força de trabalho

O grupo norte-americano Yahoo anunciou esta terça-feira que registou prejuízos de 4359 milhões de dólares (3995 milhões de euros) em 2015 e que vai despedir 15% dos seus ativos, cerca de 1500 trabalhadores.

A saúde financeira do grupo Yahoo foi ajudada em 2014, ano em que registou um lucro de 7522 milhões de dólares, que compara com um prejuízo de 4359 milhões de dólares em 2015, devido ao resultado extraordinário de 6300 milhões de euros resultantes da venda da sua participação na empresa de comércio eletrónico chinesa Alibaba, refere, em comunicado.

As receitas do Yahoo, por sua vez, atingiram os 4.968 milhões de dólares em 2015, contra 4618 milhões de dólares no ano anterior.

O fundo de investimento Starboard Value, que detém o Yahoo, indicou em novembro de 2014 que pretendia vender o seu “negócio principal” na Internet, conhecido por Yahoo.

Os despedimentos anunciados enquadram-se num “plano estratégico agressivo” que foi divulgado esta quarta-feira, mas em que se quer aumentar as receitas das operações móveis, de vídeo e das redes sociais pra 1800 milhões de euros no final deste ano.

O grupo quer chegar ao final deste ano com 9000 trabalhadores a tempo inteiro e um pouco menos de 1000 subcontratados.

Marissa Mayer, a atual CEO do Yahoo, não está a conseguir dar a volta à empresa. Depois de 10 anos à frente do departamento do desenvolvimento da Google e sendo considerada uma das estrelas da companhia, foi nomeada presidente executiva do Yahoo em 2012, aos 37 anos.