Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Reserva Federal está de olho na incerteza global

  • 333

Janet Yellen, a presidente da Fed, garante que a sua equipa está atenta à turbulência financeira global

Jonathan Ernst / Reuters

O principal banco central do mundo não mexeu nos juros, mas deixou os investidores pessimistas

O diabo está nos pormenores do que pensam os banqueiros centrais norte-americanos chefiados pela economista Janet Yellen, que se reuniram esta semana durante dois dias e deram conta, na quarta-feira, das linhas porque se cose a política monetária da principal economia do mundo e da potência cuja divisa domina o comércio internacional e as transações financeiras. E o que pensa essa equipa afeta o “sentimento” dos protagonistas dos mercados financeiros em todo o mundo e obriga a uma revisão apressada das folhas de Excel nos “modelos”.

Duas alterações em relação à narrativa de dezembro, no comunicado que a Reserva Federal norte-americana (Fed), o banco central dos Estados Unidos, emitiu na quarta-feira depois da primeira reunião do ano, dizem mais do que muitas páginas de análise da conjuntura. Os analistas de Wall Street destacaram, de imediato, duas frases: o crescimento da economia dos EUA abrandou no quarto trimestre e a Fed está a monitorizar de perto os desenvolvimentos económicos e financeiros globais, ou seja, o que se está a passar no mundo neste início de janeiro, com derrocadas bolsistas na China, revisão em baixa das previsões pelo Fundo Monetário Internacional e alta volatilidade do preço do barril de petróleo.

Leia mais na edição deste fim de semana