Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

IVA na restauração. Preços não descem, emprego talvez suba

  • 333

Tiago Miranda

Cafés e restaurantes contactados pelo Expresso admitem contratar pessoal, mas não vão baixar os preços com a descida do IVA

Empregar mais gente sim, descer preços não. É a resposta da maioria dos proprietários de cafés, restaurantes e bares, um pouco por todo o país, contactados pelo Expresso a propósito da descida do IVA na restauração dos atuais 23% para 13%, anunciada pelo Governo a partir de 1 de julho. Mas as reações são as mais diversas, e também há quem diga que vai baixar os preços ou que não irá contratar pessoal, não faltando mesmo quem defenda estar contra a descida do IVA. E outros dizem que não baixam preços nem contratam.

No geral, todos enfatizam que os últimos dois anos foram “complicadíssimos”, face ao “enorme diferencial” da subida do imposto em dez pontos percentuais. “O IVA tem sido um terror, milhares de colegas meus fecharam as portas, é uma coisa impressionante!”, lamenta António Ramos, conhecido como o Barbas, proprietário de três restaurantes na Costa de Caparica. “Não nos esqueçamos que isso significou gente na rua, pois um bar, por mais pequeno que seja, emprega pessoas”. Sobre a anunciada descida do IVA, frisa que “ainda não se viu nada, era para ser em janeiro e agora passou para julho”.

Leia mais na edição deste fim de semana