Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Wall Street abre em terreno positivo, apesar do PIB ter ficado abaixo das previsões

  • 333

O efeito positivo da decisão do Banco do Japão passou da Ásia para a Europa e mantem-se na abertura das bolsas de Nova Iorque esta sexta-feira. As estimativas preliminares do crescimento da economia dos EUA no quarto trimestre e para o conjunto de 2015 ficaram abaixo das previsões dos analistas e do FMI

Jorge Nascimento Rodrigues

As duas bolsas de Nova Iorque abriram em alta esta sexta-feira. O impacto positivo da decisão do Banco do Japão ao entrar para o ‘clube’ das taxas negativas de remuneração de depósitos sentiu-se primeiro nas bolsas da Ásia e depois da Europa e mantem-se, agora, na abertura do NYSE e do Nasdaq.

O sentimento positivo em Wall Street não foi afetado pela divulgação das estimativas preliminares sobre o crescimento da economia norte-americana no quarto trimestre e para o conjunto do ano de 2015, publicadas esta tarde pelo Bureau of Economic Analysis, e que ficaram ligeiramente aquém das previsões dos analistas e do Fundo Monetário Internacional (FMI).

O PIB da maior economia do mundo desacelerou no quarto trimestre de 2015 com um crescimento de 0,7% em termos homólogos (em relação ao trimestre do ano anterior), um ritmo ligeiramente acima de 0,6% registado no primeiro trimestre de 2015. No segundo trimestre, o crescimento havia sido de 3,9% e no terceiro trimestre de 2%. As previsões para o quarto trimestre admitiam uma taxa de 0,8%. A equipa de Janet Yellen na Reserva Federal norte-americana já admitira esta desaceleração no comunicado publicado depois da reunião de dois dias desta semana.

No conjunto do ano de 2015, o PIB norte-americano é estimado, agora, ter crescido 2,4%, uma décima menos do que a previsão recente de 2,5% pelo FMI na revisão do World Economic Outlook publicada este mês.

Na Europa, a onda japonesa alimentou um movimento altista nas bolsas, com destaque para os índices Ibex 35 de Madrid e MIB de Milão que lideram as subidas. O PSI 20, da Bolsa de Lisboa, estava a ganhar 0,7% aquando da abertura de Wall Street. A Zona Euro recebeu uma boa notícia do Eurostat: a primeira estimativa para a inflação em janeiro aponta para 0,4%, acima de 0,2% registado em dezembro passado. O impacto negativo da componente de energia no índice de preços ao consumidor recuou de -5,8% em dezembro para -5,3% em janeiro.

  • O banco central nipónico decidiu cortar a taxa de remuneração dos depósitos dos bancos para -0,1%. Bolsas chinesas sobem mais de 3% e Bolsa de Tóquio regista ganhos de mais de 2%. Banco Popular da China injetou liquidez durante toda a semana

  • O 'motor' não foi nenhuma declaração do presidente do BCE. Mas a decisão do Banco do Japão em entrar para o 'clube' das taxas de remuneração de depósitos negativas. Juros das obrigações portuguesas, de membros do euro, suíças e nipónicas registam maiores descidas durante a manhã desta sexta-feira

  • PSI20 abriu esta sexta-feira a subir 0,80%, para os 4.978,21 pontos, depois do ligeiro recuo de 0,03% registado na véspera