Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Goldman Sachs considera que "o Brasil está uma trapalhada"

  • 333

Um responsável daquele banco de investimento nota que "dantes o número 10 servia para identificar o [futebolista] Pelé, mas agora é a taxa de inflação, de desemprego e de popularidade da Presidente"

O economista-chefe para a América Latina do banco Goldman Sachs considerou que "o Brasil está uma trapalhada" e que a situação económica do país, numa recessão de quase quatro por cento, ainda vai piorar antes de melhorar.

"O Brasil está uma trapalhada", disse Alberto Ramos durante uma conferência da câmara de comércio brasileira-americana, que decorreu na quarta-feira em Nova Iorque.

De acordo com a agência financeira Bloomberg, o economista da Goldman Sachs responsável pelo acompanhamento da América Latina disse que "dantes o número 10 servia para identificar o [futebolista] Pelé, mas agora é a taxa de inflação, de desemprego e de popularidade da Presidente".

O Brasil está a caminho da pior recessão em mais de um século, com a inflação e o desemprego a ultrapassarem os 10%, adensando os receios de que as agências de notação financeira cortem ainda mais o 'rating' do país, que já está em nível de não investimento, geralmente conhecido como 'lixo'.

"Não conseguimos ver o fundo" do problema, comentou uma analista da OppenheimerFunds durante o mesmo evento, no qual acrescentou que "é difícil falar de negócios quando a pessoa à nossa frente pode ir para a cadeia e não sabemos quem será o nosso interlocutor no Governo amanhã", numa referência à quantidade de políticos de topo envolvidos ou em investigação no âmbito do escândalo de corrupção financeira conhecido como 'LavaJato'.