Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Bankinter, o banco que comprou o Barclays em Portugal, teve lucros recorde em 2015

  • 333

No ano em que comemorou 50 anos de vida, o banco espanhol teve resultados de 375,9 milhões de euros, um aumento de 36,3%

O Bankinter aumentou os seus lucros no ano passado em 36,3%, para os 375,9 milhões de euros, o que representa o valor mais elevado de sempre alcançado por este banco espanhol nos seus 50 anos de vida. A partir de abril o Bankinter passará a aparecer nas 84 agências bancárias do Barclays em Portugal, na sequência da compra, também em 2015, do negócio de retalho do banco britânico.

O banco explica a evolução dos seus resultados com o bom desempenho do negócio recorrente de clientes e aponta como fatores diferenciadores face aos concorrentes os seus níveis de rentabilidade e os rácios de capital, lembrando que atravessou tranquilamente a crise financeira que eclodiu em 2008. Ao nível da rentabilidade sobre os capitais próprios (ROE), atingiu os 10,9% no final de 2015, altura em que tinha um rácio de capital CET1 fully loaded de 11,6, entre os mais elevados da banca.

Outro fator que o distingue da generalidade dos bancos em Espanha é a taxa de incumprimento do crédito, que está em queda pelo sétimo trimestre consecutivo, tendo atingido os 4,1% no final de 2015, quando um ano antes estava nos 4,7%

A margem financeira cresceu 15,1%, para os 869,5 milhões de euros, o que o banco atribui a “maiores volumes e à redução do custo dos recursos”.

Os ativos totais fecharam o ano de 2015 nos 58,6 mil milhões de euros, mais 2,3% do que o ano anterior. Quanto ao crédito a clientes, aumentou para os 44,1 mil milhões de euros, mais 4,1% do que no ano passado. E os recursos de clientes passaram para 65,3 mil milhões de euros, num crescimento de 17,8%.