Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Europa abre no vermelho. Lisboa em linha com as quedas

  • 333

Depois de um fecho em terreno negativo em Nova Iorque no dia anterior e na Ásia esta quinta-feira, as principais bolsas europeias iniciaram a sessão com quedas superiores a 1%. O PSI 20, da Bolsa de Lisboa, segue a trajetória europeia

Jorge Nascimento Rodrigues

A Europa abriu no vermelho esta quinta-feira. O índice Eurostoxx 50 iniciou a sessão a perder mais de 1%, um padrão de queda seguido nas principais bolsas europeias, com exceção de Zurique que iniciou a sessão caindo menos de 1%. Amesterdão lidera as quedas entre as principais praças financeiras europeias. O índice PSI 20 da Bolsa de Lisboa também abriu a descer mais de 1%.

A liderar as quedas no índice Eurostoxx 50 está um grupo de pesos pesados formado por três alemães – BMW, Daimler e Deutsche Bank – e dois franceses – Essilor e Société Générale.

A trajetória negativa europeia segue a queda de mais de 2,5% nas bolsas de Nova Iorque na quarta-feira e a maré vermelha de hoje na Ásia, com exceção das duas bolsas chinesas que registaram ganhos. Tóquio liderou as quedas na região com o Nikkei 225 a descer 2,68% e a sua volatilidade a subir 14%.

Na quarta-feira, o índice MSCI para a Europa fechou a ganhar 0,64%. Em virtude da quebra em Nova Iorque, o índice mundial MSCI perdeu 0,93%.

O preço do barril de petróleo de Brent, a variedade europeia de referência internacional, fixou um novo mínimo de quase 12 anos, descendo para 29,72 dólares no início da sessão asiática, madrugada na Europa. Na abertura da sessão europeia, o preço cotava-se em 30,28 dólares, ligeiramente acima do valor de fecho de quarta-feira, mas a trajetória é de descida.

  • As duas bolsas chinesas registaram ganhos esta quinta-feira, depois das perdas no dia anterior. Agora foi a vez do Japão empurrar a Ásia Pacífico para o vermelho, com quedas superiores a 2% em Tóquio. Preço do Brent fixou novo mínimo abaixo de 30 dólares durante a sessão asiática