Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Estado está a realizar emissão de dívida a 10 anos

  • 333

Operação através de sindicato bancário já tem ofertas no valor de 7000 milhões e a taxa ronda 2,9%, segundo avançam agências internacionais

A Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP) está a realizar uma emissão sindicada de divida a 10 anos, segundo avança a agência Reuters. O Estado tem já ofertas que ultrapassam 7000 milhões de euros para uma taxa de juro a rondar 2,9%.

A operação não está concluída mas, normalmente, estas emissões sindicadas servem para colocar montantes de maior dimensão ou para abrir novas séries de obrigações. Neste caso, trata-se de uma reabertura da obrigação que vence em outubro de 2025 por um sindicato bancário constituído pelo Barclays, CaixaBI, Goldman Sachs, HSBC, Morgan Stanley e Société Générale.

Nestas operações sindicadas, o Estado não coloca habitualmente valores inferiores a 2,5 mil milhões de euros. Recorde-se que o IGCP tem previstas emissões de obrigações num total que pode ir até 20 mil milhões este ano e que, devido à operação no Banif e ao não recebimento do empréstimo para intervir no BES, adiou o reembolso antecipado ao Fundo Monetário Internacional.

A taxa indicativa - conhecida no jargão financeiro como initial price toughts - pode ainda ser revista em função da procura. O fecho da operação só será conhecido mais tarde. No mercado secundário, a taxa a 10 anos está neste momento em redor de 2,7%.

Esta emissão decorre numa altura em que Portugal tem sido criticado por alguns grandes investidores internacionais devido à passagem de parte da dívida sénior do Novo Banco para o BES 'mau'. Como avançou esta quarta-feira o Expresso Diário, os mercados podem estar fechados para a dívida de bancos e empresas privadas neste momento, embora o Estado consiga continuar a colocar títulos.