Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Operação Furacão. Empresa de Figo suspeita de fuga ao fisco

  • 333

Rui Duarte Silva

O contrato de cedência de direitos de imagem do antigo futebolista com a Galp Energia, que vigorou entre 2002 e 2005, foi apanhado nas malhas da investigação, avança o “Correio da Manhã”. A suspeita diz respeito a uma operação financeira no valor de 399 mil euros

O megaprocesso de fraude fiscal, investigado desde 2004, conhecido como Operação Furacão, apanhou a empresa de Luís Figo, a Lunarstar Limited, então gestora dos direitos de imagem do jogador de futebol, notícia esta terça-feira o “Correio da Manhã”.

Segundo revelam os autos do processo 92/07 da Operação Furacão, citados pelo jornal, em causa está uma operação financeira realizada em 2003, no valor de 399.038 euros. Os intervenientes na operação foram a Galp Energia e a Lunarstar Limited, responsável também pelo contrato de cedência dos direitos de imagem de Luís Figo ao BPN, em 2007.

A operação entre a Galp e a Lunarstar - referida no processo como uma sociedade estrangeira - consta numa lista de empresas suspeitas da prática de fraude fiscal.