Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Subida dos combustíveis pressiona angolanos

  • 333

A queda do petróleo continua a fazer estragos na economia angolana

Ana Baião

Nova desvalorização do kwanza faz derrapar poder de compra da classe média

Gustavo Costa

Correspondente em Luanda

Na passagem de 2015 para 2016, um verdadeiro ‘ciclone’ virou completamente do avesso a vida da maioria dos angolanos, depois de o Governo ter decretado o maior aumento de preços dos combustíveis na história do país. Com os combustíveis, veio atrelada a subida do preço da água, da luz e do gás de cozinha. E, ainda, uma nova desvalorização oficial do kwanza, que num ano reduziu em 60% a capacidade de importação de Angola.

Anunciando-se tempos ainda mais difíceis ao longo deste ano que agora começa, um médico disse ao Expresso que, neste cenário, “pedir menos turbulência é um desejo quase irrealizável”. Apanhados completamente em contramão, os angolanos, pela primeira vez desde o fim da guerra e do colapso do boom petrolífero, começam a ter noção de que o período de prosperidade acabou.

Leia mais na edição deste fim de semana