Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Como 1 euro pode retirar centenas de euros ao salário

  • 333

Um euro faz muita diferença. Pode custar centenas de euros por ano. Ganhar um euro acima do limite máximo no escalão para aplicação da sobretaxa de IRS pode significar perdas elevadas para os contribuintes

Pode parecer injusto. Mas é assim. Ganhar um euro a mais pode significar perder por ano centenas de euros em salário para a sobretaxa do IRS. Há contribuintes nesta situação de fronteira, sujo salário bruto mensal ultrapassa em apenas um euro o limite de um escalão.

Recorrendo ao simulador do Expresso (disponível AQUI), um casal que entregue uma declaração conjunta, com um salário bruto mensal de 1205 euros, ganha mais 210 euros este ano. Um outro casal cujo rendimento bruto atinja os 1.206 euros brutos mensais recebe 153,35 euros a mais do que em 2015. A diferença é de 56,65 euros. Por 1 euro.

Um casal com salário conjunto bruto de 2.888 euros ganha mais 523,22 euros este ano do que há um ano. Se ganhar 2.889 euros a poupança cai para 355,62 euros. São 167,6 euros que desaparecem. Por 1 euro.

“Não há nenhum mecanismo de salvaguarda”, confirmou ao Expresso a porta-voz do ministério das Finanças. Ou seja, para os contribuintes que estão na fronteira, ultrapassando por muito pouco o limite máximo definido para os escalões que determinam a percentagem de sobretaxa a aplicar, há só uma coisa a fazer: aceitar.

O simulador do Expresso mostra ainda que um contribuinte solteiro com salário bruto mensal de 801 euros pagará este ano zero de sobretaxa. A poupança face a 2015 é de 56 euros no ano. Recebe em 2016 mais quatro euros por mês (644,81 euros líquidos) do que em 2015.

Mas se ganhar 802 euros brutos, pagará 0,96 euros mensais. A poupança face a 2015 cai para 42,62 euros.

Para os escalões superiores os valores disparam.

Um contribuinte solteiro que ganhe 1.683 euros brutos paga 6,31 euros por mês, poupando 219,62 euros no ano. Se ganhar 1.684 euros paga 10,62 euros, poupando apenas 159,36 euros.

Aqui 1 euro faz toda a diferença: são menos 60,26 euros de salário no final do ano.

O caso agrava-se para os contribuintes do escalão seguinte. Se ganhar 3.054 euros brutos paga 23,06 euros mensais, ganhando mais 321,17 euros do que em 2015. Mas se ganhar 3.055 euros paga 38,63 euros, o que no final do ano resulta num acrescento de apenas 89,16 euros ao salário.

ana baião

Escalão maior, maior a diferença

No caso dos solteiros ou casais que entreguem a declaração em separado, com vencimento bruto mensal de 5.786 euros recebe este ano mais 186,18 euros. Mais um euro de salário e só ganha 2,99 euros

Nos escalões mais altos as diferenças são maiores. Um casal que entregue declaração conjunta com salário bruto mensal de 6.280 euros recebe mais 796,38 euros em 2016. Se ganhar mais 1 euro (6.281 euros) só recebe mais 219,36 euros. Aqui um euro vale 577,02 euros anuais.

Um casal na mesma situação com salário bruto mensal de 10.282 euros recebe mais 367,46 euros em 2016 e paga 153,75 euros mensais de sobretaxa. Se ganhar 10.283 euros só recebe mais 2,82 euros no ano do que em 2015. Paga 175,80 euros por mês de sobretaxa.