Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Ex-PT SGPS vai processar Zeinal Bava

  • 333

Luís Pacheco de Melo, ex-admnistrador financeiro da PT, também é visado

O processo contra o ex-presidente e o ex-admnistrador financeiro da PT, respetivamente Zeinal Bava e Luís Pacheco de Melo, surge no âmbito do investimento ruinoso de €897 milhões da Portugal Telecom na Rioforte, empresa que entretanto faliu.

Esta ação decorre do processo que a Pharol interpôs esta semana contra a Deloitte, por não ter cumprido o seu papel como auditora da PT SGPS.

Zeinal Bava e Pacheco de Melo foram durante anos os responsáveis pela gestão da tesouraria da PT, departamento de onde saía o dinheiro para as aplicações das empresas do Grupo Espírito Santo e que a Deloitte não terá auditado devidamente.

Os processos que a Pharol acionou nos últimos meses em tribunal contra ex-administradores da PT SGPS, estão relacionados com o investimento ruinoso na Rioforte.

O investimento de quase 900 milhões de euros da PT na Rioforte teve lugar em 2014 , pouco tempo antes de a empresa ter ido à falência, na sequência do colapso do Grupo Espírito Santo.

  • Deu entrada no Tribunal Judicial de Lisboa uma ação de responsabilidade contra a Deloitte, por violação dos deveres contratuais enquanto auditora externa da Pharol, antiga PT. Em causa estão os prejuízos provocados pela aplicação de €897 milhões na falida Rioforte, empresa do Grupo Espírito Santo