Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Foram investidos €5,5 milhões por dia no imobiliário em 2015

  • 333

90% dos investimentos em imobiliário não residencial (centros comerciais, escritórios, parques industriais) foram realizados por estrangeiros, que consideram Portugal um mercado atrativo e rentável

O mercado imobiliário português registou investimentos recorde em 2015, a rondar os 2 mil milhões de euros.

De acordo com Eric Van Leuven, diretor da Cushman & Wakefield para Portugal, explica que só não se ultrapassou a barreira dos 2 mil milhões de euros dado o facto de várias operações em curso terem sido adiadas para este ano. De sublinhar que estes valores dizem apenas respeito ao segmento do imobiliário comercial, ou seja, não incluem toda a componente residencial.

De acordo com aquela consultora imobiliária, 90% dos investimentos no sector foram assegurados por capitais estrangeiros.

Para 2016, Eric van Leuven refere que continua confiante no comportamento do sector embora ainda de forma prudente “devido à fragilidade da recuperação económica em Portugal e na Europa, e às tensões geopolíticas”.

No entanto, e ainda segundo o mesmo responsável, “a elevada liquidez em muitas geografias e a fraca oferta de alternativas ao investimento em imobiliário devem continuar a beneficiar o mercado imobiliário, e o português em concreto, que, embora pequeno e ainda em recuperação, é também percecionado como sendo relativamente maduro, transparente e barato”.

O mercado da reabilitação urbana deverá continuar continuará na ordem do dia, segundo Eric Van Leuven, mas o lançamento de novas obras “deverá também começar a surgir facilitada por um mercado ocupacional mais dinâmico, tanto em retalho como escritórios, e por uma maior propensão ao financiamento por parte das entidades bancárias”.