Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Refer terá de indemnizar em €80 mil condenado no processo Face Oculta

  • 333

António Pedro Ferreira

O tribunal da Relação do Porto considera que o despedimento de Abílio Guedes da Refer não foi por justa causa, pelo que condenou a empresa pública de infraestutura a pagar-lhe 80 mil de euros

Acusado de corrupção passiva e burla qualificada, e condenado a uma pena de três anos e nove meses de prisão suspensa, em 5 de setembro de 2014, no âmbito do caso Face Oculta, o ex-ferroviário Abílio Guedes, estava suspenso de funções na Refer desde novembro de 2010. Inconformado com o despedimento avançou com um processo em tribunal, e o Tribunal da comarca de Vila Nova de Gaia deu-lhe razão.

A Refer recorreu para o Tribunal da Relação do Porto, mas perdeu, avança esta segunda-feira o “Público”. A empresa pública de infraestruturas foi condenada a pagar ao seu ex-funcionário todos os salários entre o momento do despedimento e data da sentença, num montante que ascende aos 80 mil euros.

Abílio Pinto Guedes foi acusado de ter manipulado pesagens de carris e permitido que guias de remessa não fossem assinadas criando condições para que a O2, empresa do sucateiro de Aveiro Manuel Godinho, viesse a apresentar valores de pesagem substancialmente inferiores.