Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Apple boquiaberta com planos britânicos para aumentar vigilância na net

  • 333

D.R.

Autoridades querem diminuir encriptação utilizada por algumas empresas, Apple está estupefacta

A Apple está contra a intenção das autoridades britânicas de aumentarem as medidas de vigilância da Internet. Entre as quais está a possibilidade das agências de segurança acederem aos sites que as pessoas visitam para, alegadamente, poderem proteger o país de criminosos, fraudes e militantes terroristas.

A proposta de lei, denominada "Investigatory Powers Bill", pretende enfraquecer a encriptaçãos dos sites para poder ter acesso aos dados das pessoas que sejam suspeitas.

Têm surgido outras vozes contra estas medidas, mas a Apple tem sido especialmente feroz nas críticas porque utiliza uma encriptação específica nos seus serviços FaceTime e iMessage. Segundo a empresa californiana, a melhor maneira de proteger os cidadãos contra ataques é fortalecendo a encriptação e não enfraquecendo-a, como querem os britânicos.

Outra medida que vem na proposta de lei é que passe a ser possível fazer interferência de equipamentos, ou seja, se houver alguma suspeita o governo pode entrar dentro do computador, telemóvel ou tablet da pessoa visada.

Para a Apple, enfraquecer as proteções de segurança dos smartphones e computadores facilitará também a vida aos criminosos que pretendam aceder aos dados das pessoas: "As chaves deixadas debaixo do tapete da porta não estariam lá apenas para os bons, os maus também as encontrariam", refere a empresa, citada pela Reuters.