Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

CMTV chega à NOS em janeiro

  • 333

Canal do grupo Cofina deixa de ser exclusivo do MEO. Entrada na operadora que lidera o mercado de pay tv permite à CMTV duplicar a cobertura do canal nos lares portugueses

O canal CMTV vai deixar de ser um exclusivo da plataforma de televisão MEO e passará também a ser distribuído pela NOS a partir do dia 14 de janeiro.

A informação foi avançada esta segunda-feira pela NOS e pelo grupo Cofina, proprietário do "Correio da Manhã" e do canal CMTV, num comunicado que não revela os contornos do acordo ou a duração do contrato de distribuição do canal nesta operadora.

Lançado em março de 2013, o canal CMTV resultou de uma parceria entre a Cofina e a Portugal Telecom, operadora que apoiou o lançamento do projeto e garantiu o exclusivo do canal para a sua plataforma MEO durante os primeiros dois anos. Findo esse período de exclusividade, em março deste ano, a Cofina iniciou negociações com outros operadores para distribuir o canal noutras plataformas, mas o processo arrastou-se por vários meses.

Octávio Ribeiro, diretor do "Correio da Manhã" e da CMTV, chegou a lamentar publicamente que as mudanças de propriedade e de gestão na PT tenham atrapalhado as negociações. "Ainda não permitiram que nós [CMTV] passássemos a ser distribuídos por todos os operadores de cabo em Portugal", lamentou em setembro. Meses antes, em declarações ao "Diário Económico", Octávio Ribeiro já tinha manifestado a expectativa de ver o canal brevemente noutras plataformas, por entender que o projeto já era "um peixe demasiado grande" para estar apenas numa operadora.

O acordo anunciado esta segunda-feira com a NOS praticamente duplica a cobertura do canal: segundo dados da Anacom referentes ao terceiro trimestre deste ano, a NOS é líder de mercado de televisão paga, com 43,7% de quota, seguida pela Meo, com 41,1%. Ou seja, a CMTV passará a estar disponível em mais de 80% dos lares com televisão por subscrição.

Esta duplicação de cobertura permitirá ainda ao canal reforçar a sua tendência de crescimento de audiências: apesar de estar disponível apenas numa plataforma até ao momento e de no acumulado do ano ter uma quota média de audiência de 0,8%, a CMTV fechou já o mês de novembro com uma quota de audiência de 1%, o que a colocou no 13.º lugar do ranking de canais mais vistos pelos telespectadores portugueses. Nesse mês, excluindo os canais generalistas de sinal aberto (TVI, SIC, RTP1 e RTP2), o ranking de canais de cabo mais vistos pelos telespectadores foi liderado pela SIC Notícias (com uma quota de audiência de 2,5%), seguida pelo Hollywood (2,2%) e pela TVI24 (1,9%).

Na altura do lançamento da CMTV - e embora assumindo que o canal é generalista, apesar do seu "forte pendor informativo" -, o diretor do projeto, Octávio Ribeiro, assumiu a intenção de ter o canal a "liderar ou estar em cima dos líderes" de informação (SIC Notícias, TVI24 e RTP3) ao fim de três anos de existência.