Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Ações do Banif em queda vertiginosa na Bolsa

  • 333

Pelas 8h05, as ações do banco registavam uma queda de 35,71% relativamente à anterior sessão, valendo nove centésimos de cêntimo

As ações do Banif SA estavam esta manhã a perder 35,71% cinco minutos depois da abertura da Bolsa de Lisboa, de acordo com o site da Euronext, num dia em que se noticia a possível intervenção do Governo no banco.

Pelas 8h05, as ações do Banif registavam uma queda de 35,71% relativamente à anterior sessão, valendo nove centésimos de cêntimo.

O jornal "Público" avança, na sua edição desta segunda-feira, que o Governo está a trabalhar para encontrar uma solução para ao Banif ainda esta semana, a qual passará por expurgar do balanço do banco os ativos tóxicos.

O "Diário de Notícias/Dinheiro Vivo" refere que o Executivo está a "lutar contra o tempo" para encontrar uma solução para banco, mas indica que a venda da totalidade do capital "será muito difícil". A solução deverá passar por vender apenas parte do Banif ou transformar os Cocos (dívida convertível em ações) em capital, acrescenta o "DN".

O banco foi intervencionado há cerca de três anos com uma injeção estatal de 700 milhões de euros, que terão de ser devolvidos até ao final de 2017. Foi também feito um empréstimo de Cocos no montante de 400 milhões de euros (dos quais 275 milhões já foram devolvidos). O Banif falhou, contudo, o pagamento da última prestação, de 125 milhões, que deveria ter sido paga ao Tesouro em dezembro de 2014.

O Ministério das Finanças confirmou na madrugada desta segunda-feira que está a acompanhar a situação do Banif, após a divulgação de notícias a dar conta de que o Estado se prepara para aplicar uma medida de resolução na instituição financeira.

"O plano de reestruturação do Banif, tal como é de conhecimento público, está a ser analisado pela DG Comp [Direção-Geral da Concorrência da Comissão Europeia]. Paralelamente, decorre um processo de venda do banco nos mercados internacionais conduzido pelo seu Conselho de Administração. O Governo acompanha, como lhe compete, a evolução destes processos", lê-se no comunicado do Ministério das Finanças divulgado de madrugada, depois de notícias divulgadas este domingo à noite quer pela TVI24 quer pelo "Público", que apontam para uma solução iminente para o Banif.

Segundo o ministério liderado por Mário Centeno, o Executivo acompanha a situação do banco com o objetivo de garantir "a confiança no sistema financeiro, a plena proteção dos depositantes, as condições de financiamento da economia e a melhor proteção dos contribuintes".