Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Volkswagen diz que afinal não mentiu

  • 333

AXEL SCHMIDT/ REUTERS

“A suspeita de manipulação ilegal dos dados no consumo (...) não se verificou”, adianta o grupo em comunicado

A Volkswagen declarou esta quarta-feira que não mentiu sobre o nível de emissões de CO2 de 800.000 automóveis, ao contrário do que tinha dito no início de novembro.

"Depois de controlos internos e medidas completas, ficou estabelecido que em quase todos os modelos, as emissões efetivas de CO2 correspondem aos valores indicados" nas especificações técnicas, segundo um comunicado do construtor alemão.

"A suspeita de manipulação ilegal dos dados no consumo (...) não se verificou", adianta o grupo às 12 marcas.

Já envolvida desde setembro num vasto escândalo por ter manipulado o motor de onze milhões de automóveis para falsificar os testes antipoluição, a Volkswagen tinha revelado, no início de novembro, que tinha descoberto que os automóveis emitiam na realidade mais dióxido de carbono, o gás mais responsável pelas alterações climáticas, do que o indicado na ficha técnica.

Na altura, a Volkswagen tinha afirmado que esta discrepância poderia envolver cerca de 800 mil veículos, incluindo automóveis a gasolina, e que o caso envolveria custos para a empresa de cerca de dois mil milhões de euros.