Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Já há regras para receber turistas chineses

  • 333

Dai Bin, presidente da China Tourism Academy, veio a Lisboa lançar a certificação turística

José Caria

Freeport é o primeiro a aderir à certificação Welcome Chinese criada pelo Governo chinês

Foi oficialmente lançada em Portugal a certificação Welcome Chinese, que estabelece regras para hotéis, restaurantes, museus ou lojas poderem acolher melhor os turistas chineses. Foi o próprio Governo da China que criou esta certificação, constatando que os turistas chineses estão a disparar na Europa mas não se sentem convenientemente acolhidos face às diferenças culturais.

Ter pequeno-almoço chinês, tal como canal de TV, jornais e website, ou ainda chaleiras próprias para o chá, são alguns requisitos estabelecidos para os hotéis nesta certificação, em Portugal coordenada pela Edeluc. O primeiro a aderir é o outlet Freeport em Alcochete, onde os chineses já são os terceiros principais clientes e o seu volume de compras subiu 81% face ao ano passado.

Voo direto Portugal-China

“Portugal tem uma longa história de relações com a China e hoje é um destino muito popular entre os chineses”, sublinhou Dai Bin, presidente da China Tourism Academy, entidade que regula o turismo, ao vir a Lisboa apresentar a certificação Welcome Chinese. Enfatizando o enorme potencial que se abre a Portugal, Dai Bin frisou que “é fundamental compreender o gosto dos chineses, e a indústria turística deve focar-se nos pormenores”.

Em Portugal, os turistas chineses aumentaram 38% até setembro, totalizando 119 mil, e até ao final de 2015 deverão ascender a 150 mil, segundo adiantou João Cotrim de Figueiredo, presidente do Turismo de Portugal, no lançamento da Welcome Chinese.

“O mercado chinês é de enorme potencial para Portugal e queremos que esteja no top 10 dos mais relevantes nos próximos dois anos”, adiantou o responsável, frisando que o mercado chinês “deverá ser trabalhado pelas entidades públicas, mas em primeiro lugar pelo sector privado”. Lembrando que o Turismo de Portugal abriu uma delegação em Xangai e lançou uma campanha junto dos dez principais operadores turísticos chineses, com Cristiano Ronaldo a dar a cara, Cotrim de Figueiredo garantiu que “trabalhamos todos os dias para poder haver uma ligação aérea direta entre Portugal e a China num futuro próximo”.

Unicre aceita visa chinês

Não poder fazer compras no exterior com o cartão de crédito é um dos principais problemas dos turistas chineses, que se caracterizam pelos elevados consumos quando viajam (em Portugal gastaram em média €935 cada em 2014). A Unicre já assinou em julho um acordo com a China Union Pay, no sentido de aceitar em Portugal pagamentos com o cartão Visa chinês. Segundo Luís Flores, presidente da Unicre, o projeto está em fase “piloto” e o cartão chinês já é aceite em “algumas lojas de Lisboa e em uns 15 a 20 hotéis”, mas a perspetiva é “estender, em breve, estas transações a todos os 70 mil pontos de venda da Unicre”, o que deverá ocorrer em 2016.