Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Wall Street abre no vermelho. Europa mantem-se mista

  • 333

Os índices Dow Jones e S&P 500 abriram esta quarta-feira com perdas ligeiras em Wall Street, e o Nasdaq, das tecnológicas, regista ganhos ligeiros. Na Europa, Frankfurt lidera perdas e Londres lidera ganhos nas principais praças financeiras. PSI 20 mantem-se a subir

Jorge Nascimento Rodrigues

As bolsas de Nova Iorque abriram “mistas” esta quinta-feira, uma situação que também se verifica na Europa e se registou no fecho da sessão das bolsas na Ásia.

Em Wall Street, o Dow Jones 30 e o S&P 500 abriram a perder ligeiramente, mas a tendência não está, ainda, definida. O índice Nasdaq, das tecnológicas cotadas, iniciou a sessão ligeiramente acima da linha água.

As bolsas da Europa haviam aberto em terreno positivo pelas 8h00 (hora de Portugal), mas evoluíram para uma situação mista nas principais praças financeiras, com Londres, Zurique e Amesterdão a liderarem subidas modestas, e Frankfurt a liderar as quedas pelas 14h30 (hora de Portugal). Na abertura das bolsas de Nova Iorque, o índice europeu Eurostoxx 50, das cinquenta principais cotadas da zona euro, perdia 0,17%.

O dia ficou marcado por um disparo na bolsa de Xangai, na expetativa de mais um corte nas taxas de juro do Banco Popular da China (o último realizou-se em 23 de outubro), e pela divulgação da inflação na zona euro em novembro, cuja estimativa preliminar avançada pelo Eurostat aponta para 0,1%, uma variação idêntica à de outubro. A dificuldade da inflação descolar na zona euro reforça a expetativa dos analistas de que o Banco Central Europeu optará por um pacote de novos estímulos monetários na reunião que realiza na quinta-feira.

Nos Estados Unidos, aguarda-se pelos sinais que, ao início da tarde (hora de Washington), a presidente da Reserva Federal norte-americana (Fed), Janet Yellen, poderá dar na sua intervenção no Clube Económico, seguida de uma entrevista. A probabilidade de a Fed iniciar já na reunião de 16 de dezembro o processo de subida das taxas de juro desceu de 78% a 30 de novembro para 75% esta quarta-feira, segundo a probabilidade implícita nos futuros a 30 dias das taxas de juro da Fed, observadas pela CME.

  • A estimativa de inflação para a zona euro em novembro é de 0,1%, uma variação idêntica à registada no mês anterior, divulgou esta quarta-feira o Eurostat. Os analistas apontavam para uma subida para 0,2%. Quebra de preços na energia continua a influenciar negativamente a inflação