Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

ONG pedem a bancos que desinvistam em carvão

  • 333

Organizações não-governamentais apelam aos bancos para transferirem os investimentos no sector do carbono para as energias renováveis, muito menos financiadas por estas instituições

Várias organizações não-governamentais apelaram esta quarta-feira aos bancos para transferirem rapidamente os seus investimentos no sector do carbono para as energias renováveis, muito menos financiadas por estas instituições.

Segundo um relatório que descreve os financiamentos de 15 grandes bancos europeus e norte-americanos entre 2009 e 2014, "os bancos ainda são fatores de agravamento da crise climática e devem acelerar de forma radical a transferência dos seus financiamentos do setor do carvão para a eficácia energética das energias renováveis", denunciam as organizações Amis de la Terre, BankTrack, urgewald e Rainforest Action Network.

De acordo com os seus cálculos, "257 mil milhões de dólares foram atribuídos ao carvão pelos maiores bancos internacionais" nesse período, ou 2,5 vezes mais que às energias renováveis, que beneficiaram de 105 mil milhões dos bancos.

O relatório, publicado por ocasião da Cimeira do Clima, em Paris, revela que "as políticas dos bancos demonstram-se insuficientes para responder à urgência climática".

"Apesar de alguns grandes bancos europeus terem começado a distanciar-se do setor do carbono, Wall Street ainda domina o topo do ranking dos bancos de carvão", denuncia Ben Collins, da ONG Rainforest Action Network, citado num comunicado.