Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Bolsa de Lisboa abre a subir

  • 333

A bolsa de Lisboa abriu esta terça-feira em terreno positivo, com o PSI20 a subir 0,13%. Na Europa, as principais bolsas arrancaram sem tendência definida, com os investidores em suspenso à espera da reunião de política monetária do Banco Central Europeu (BCE) na quinta-feira

A bolsa de Lisboa abriu esta terça-feira em terreno positivo, com o PSI20, o índice de referência da praça lisboeta, a subir 0,13%, para os 5.357,22 pontos.

Cerca das 9h em Lisboa, o PSI20, que inclui 18 empresas, já estava a subir 0,40% para 5.371,82 pontos, com 13 'papéis' a valorizarem-se, quatro a caírem e um estável.

As ações do Banif lideravam os ganhos, a subir 4,35% para 0,0024 euros. Além dos 'papéis' da Impresa e do BPI - que estavam a subir 1,96% para 0,52 euros e 1,76% para 1,136 euros - os da Portucel, CTT e BCP também estavam a valorizar-se, designadamente a registar acréscimos de 1,22%, 1,20% e 1,19%.

Na Europa, as principais bolsas arrancaram sem tendência definida, com os investidores em suspenso à espera da reunião de política monetária do Banco Central Europeu (BCE) na quinta-feira.

Cerca das 8h30 em Lisboa, o Eurostoxx 50, o índice que representa as principais empresas da zona euro, seguia a recuar 0,22%, negociando nos 3.514,63 pontos.

As principais praças europeias seguiam a negociar entre as perdas de 0,08% de Paris e de 0,41% de Madrid. Frankfurt seguia inalterada, e Londres e Milão seguiam positivas nos 0,51% e 0,35%, respetivamente.

Os investidores aguardam por conhecer na quinta-feira as conclusões da reunião do Banco Central Europeu (BCE), que deverá decidir sobre se ampliará ou não o seu programa de compra de dívida, entre outras medidas para impulsionar a economia.

Na agenda desta terça-.feira, destaque para o Parlamento grego que inicia o debate sobre o orçamento geral do Estado de 2016, o primeiro do governo de Alexis Tsipras e que incluem novos sacrifícios aos contribuintes.

O gabinete de estatística Eurostat, por sua vez, publica os dados sobre o desemprego na União Europeia e zona euro de outubro, depois da redução de uma décima em ambas as zonas para 9,3% e 10,8%, respetivamente.

O euro seguia esta manhã a subir na abertura do mercado de divisas de Frankfurt a 1,0584 dólares, face aos 1,0565 dólares a que se trocava na segunda-feira.

O barril de crude Brent para entrega em janeiro seguia também em alta no mercado de futuros de Londres nos 44,86 dólares, mais 0,7% face à sessão anterior.

  • A inclusão da moeda chinesa no cabaz de divisas do FMI gerou um efeito positivo, a par da subida dos índices PMI Nikkei e Caixin/Markit para o sector industrial no Japão e na China. Europa aguarda dados sobre inflação na zona euro amanhã e reunião do BCE com mais estímulos na quinta-feira. PSI 20 abre em linha com ganhos europeus

  • As bolsas dos mercados emergentes e de fronteira afundaram mais de 4%. Na Ásia Pacífico e na Europa a quebra mensal foi quase 2%. Só as bolsas norte-americanas fecharam ligeiramente acima da linha de água. Mês fica marcado pelo crash nas bolsas chinesas a 27 de novembro e uma desvalorização do euro de quase 4%