Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Empresa-fantasma lucra e fatura €256 milhões

  • 333

As sucursais de petrolíferas como a Sonangol dominam na lista dos benefícios fiscais na Zona Franca da Madeira

João Carlos Santos

A Eloaliança só emite faturas e tem gerado mais lucros do que vendas. É a sucursal na Zona Franca da Madeira do grupo brasileiro ARG

Esta empresa é um prodígio que comete a proeza de apresentar mais lucros do que vendas, funcionando como uma turbina a debitar faturas no local em que a magia contabilística acontece — a Zona Franca da Madeira (ZFM). O milagre chama-se Eloaliança — Serviços Internacionais (ex-Farrugia): é detida por uma sociedade com sede em Bilbau (Aliança International Bizkaia), que por seu lado pertence ao universo da construtora brasileira ARG, de Belo Horizonte, com obras na Guiné Equatorial. A ARG é detida pela família Geo, que está ligada a escândalos de corrupção e que, já este ano, aplicou €125 milhões na compra de um emblemático edifício de escritórios em Miami.

Em 2014, a conta de resultados da Eloliança impressiona pelo brilhantismo. A faturação de €256 milhões, a que se somou os ganhos em subsidiárias de €4,3 milhões, conduziu a um resultado antes de impostos de €269 milhões. Como na ZFM a taxa de imposto é 5%, o lucro final foi de €255 milhões que ficaram no cofre madeirense. Foi o segundo maior lucro em Portugal no ano passado. Só perdeu para a EDP — Energias de Portugal com €786 milhões de lucro. Este notável desempenho da Eloaliança segue o do exercício de 2013, em que a faturação de €180 milhões levou a um lucro final de €186 milhões. Estranho? Contactadas pelo Expresso, a Eloaliança e a casa-mãe, em Belo Horizonte, ignoraram os pedidos de esclarecimento.

Leia mais na edição deste fim de semana