Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Wall Street fecha “mista” e Europa regista ganhos nas bolsas

  • 333

Depois de um fecho no vermelho na Ásia e de uma Europa com Frankfurt e Milão a destacarem-se nos ganhos, as bolsas de Nova Iorque fecharam com o índice S&P 500 em terreno negativo ligeiro e os índices Dow Jones e Nasdaq a subirem. Bolsas mundiais fecham ligeiramente em terreno positivo

Jorge Nascimento Rodrigues

As bolsas mundiais fecharam esta quarta-feira com ganhos ligeiros de 0,09%, segundo o índice MSCI, puxadas pela subida de 1,1% na Europa e pelo fecho acima da linha de água nos Estados Unidos face a quebras na Ásia Pacífico e nos mercados emergentes e de fronteira.

As bolsas de Nova Iorque fecharam esta quarta-feira em terreno misto, com o índice Dow Jones 30 a registar um ganho ligeiro de 0,01% e o índice S&P 500 a cair ligeiramente 0,01%. Na outra bolsa, tecnológica, o índice Nasdaq ganhou 0,26%. O índice MSCI para os EUA fechou com uma subida de 0,01%. Amanhá é feriado de Ação de Graças nos Estados Unidos.

Os mercados bolsistas do Canadá e da América Latina encerraram no vermelho, com o índice Merval, de Buenos Aires, e o iBovespa, de São Paulo, a liderarem as quedas com descidas de 4,06% e 2,94% respetivamente.

O fecho “misto” nos EUA seguiu-se a uma sessão de ganhos na Europa, com Frankfurt e Milão a liderarem as subidas. O índice MSCI para a Europa (15 países, incluindo Portugal) registou ganhos de 1,01%, o melhor desempenho do dia entre os índices regionais.

O índice Dax alemão registou um ganho de 2,15% e o índice MIB italiano avançou 1,87%. O índice PSI 20, da bolsa de Lisboa, fechou a ganhar mais modestamente, apenas 0,57%. A bolsa que registou maior queda foi a de Nicósia, com o índice cipriota a perder 1,6%. Fecharam, também, em terreno negativo as bolsas da Áustria, Grécia, Noruega, Polónia, República Checa e Roménia.

O índice Eurostoxx 50, das 50 principais cotadas da zona euro, subiu 1,51%, com quatro companhias a registarem ganhos superiores a 3%: as seguradoras Allianz, Axa e Munich Re e a construtora Volskwagen.

Antes das sessões na Europa e EUA, as bolsas asiáticas fecharam no vermelho com exceção da China. O índice MSCI para a Ásia Pacífico perdeu 0,5%. O índice MSCI para os mercados emergentes (onde está incluída a Grécia na zona euro) caiu 0,38% e o índice MSCI para os mercados fronteira (onde estão incluídas, na zona euro, a Eslovénia, Estónia e Lituânia) perdeu 0,69%.

Nos mercados de matérias-primas, o índice Bloomberg fechou a sessão na Ásia com perdas de 0,22%, mas encerrou a sessão nos Estados Unidos com um ganho de 0,15%. Também os índices de matérias-primas da Reuters e da S&P registaram esta quarta-feira ganhos, de 0,23% para o índice CRB da primeira e 0,16% para o índice GSCI da segunda.

O preço do barril de petróleo subiu de 45,12 dólares no fecho de terça-feira para 46,27 dólares no fecho de quarta-feira. Recorde-se que, a 17 de novembro, o preço do Brent chegou a descer para 43,57 dólares. A reunião do cartel petrolífero, da OPEP, realizar-se a 4 de dezembro, na próxima semana.