Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Bolsas. Europa abre com ganhos depois de Ásia fechar no vermelho

  • 333

Com exceção de Madrid, as principais bolsas na Europa abriram em terreno positivo, com Amesterdão, Londres e Zurique a liderarem as subidas. PSI 20 da Bolsa de Lisboa abre em linha com trajetória europeia. Ásia fechou com perdas, com exceção da China

Jorge Nascimento Rodrigues

As bolsas na Europa abriram esta quarta-feira com uma tendência maioritária em terreno positivo, com os principais índices das praças financeiras de Amesterdão, Londres e Zurique a liderarem os ganhos. Esta abertura positiva contraria o fecho no vermelho pela terceira sessão consecutiva registado na terça-feira, com o índice MSCI para a região a perder 0,99%.

A Bolsa de Lisboa abriu alinhada com a tendência de ganhos, com o índice PSI 20 a subir ligeiramente, na abertura. A exceção entre as principais bolsas é Madrid, que abriu no vermelho. Outras bolsas no espaço da zona euro, como as de Atenas, Nicósia e Viena abriram, também, em terreno negativo. Os futuros em Wall Street estavam em terreno positivo.

A abertura em terreno positivo da maioria das bolsas europeias sucede a um fecho na Ásia Pacífico em que as principais bolsas fecharam no vermelho, com exceção de Xangai e Shenzhen na China. A região fechou em terreno positivo na terça-feira, com o índice MSCI a subir 0,18%, mas hoje inverteu a trajetória. Os índices Nikkei 225 e TOPIX, da Bolsa de Tóquio, fecharam a perder 0,39% e 0,7% respetivamente. O índice ASX 200, de Sidney, encerrou a perder 0,63%; no mesmo sentido, os índices KOSPI de Seul (-0,34%), de Taipe (-0,17%) e de Hong Kong (-0,4%). A bolsa de Mumbai esteve fechada em virtude de feriado na Índia.

A exceção na Ásia foi a China, com o índice composto de Xangai a ganhar 0,88% e o índice CSI 300 (das 300 principais cotadas das bolsas de Xangai e Shenzhen) a subir 0,74%.

No mercado de matérias-primas, o índice Bloomberg recuava esta quarta-feira 0,22% à hora de fecho dos mercados financeiros na Ásia, depois de uma terça-feira em que os índices de preços de matérias-primas subiram. O preço do barril de Brent, que ontem fechou em 45,92 dólares, com ganhos de 2,4%, caiu esta quarta-feira, à hora de fecho da Ásia, para 45,77 dólares. Preços dos metais e combustíveis estavam a descer.