Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Privatização: TAP põe terrenos da sede, escritórios e oficinas à venda

  • 333

José Coelho / Lusa

É das primeiras medidas conhecidas depois da privatização. Os terrenos à volta do aeroporto onde a TAP tem a sua base foram colocados à venda. A empresa poderá mudar de instalações. Os franceses da Vinci, que controlam a Ana depois privatização, poderão fechar o negócio

A informação vem esta terça feira em manchete no Jornal de Notícias, que revela que os novos donos da TAP já puseram à venda os terrenos onde a empresa tem a sua base, junto ao Aeroporto de Lisboa. Contactada pelo jornal, a empresa não faz comentários.

É nestes terrenos que se localiza a sede, os escritórios e várias oficinas da empresa, que acaba de ser privatizada em 61%, que foram tomados pelo consórcio Gateway, liderado por David Neeleman (que controla a transportadora área brasileira Azul) e por Humberto Pedrosa (dono da portuguesa Barraqueiro).

Segundo o JN, o objetivo é realizar encaixe financeiro que permita reduzir o passivo da TAP, sendo que os franceses da Vinci, que passaram a deter a concessão da Ana depois da privatização da gestora de aeroportos, são dados como "compradores naturais".

Um dos objetivos da Ana, se fechar o negócio, poderá ser usar os terrenos para expandir o aeroporto de Lisboa, nomeadamente para zonas de paragem de aeronaves. Já a TAP terá nesse caso de mudar de instalações.

  • Risco da dívida da TAP fica no Estado

    Bancos ficaram com o poder de mandar o Estado renacionalizar a TAP. E de obter nova garantia pública à dívida. Nunca uma privatização tinha tido estas condições