Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Dinheiro do Banco de Fomento não chega às empresas antes de abril

  • 333

Atrasos na publicação dos primeiros concursos e prazos para cumprimento dos processos de financiamento impedem objetivo de fazer chegar o dinheiro às empresas ainda este ano

As verbas que a Instituição Financeira de Desenvolvimento (IFD) prevê atribuir às empresas portuguesas para capitalizá-las não deverão começar a chegar ao mercado antes de abril do próximo ano.

A informação é avançada pelo "Diário Económico" desta terça-feira, garantindo que os atrasos registados na publicação dos primeiros concursos para 'business angels', fundos de capital e fundos de capital reversível impedem o Governo de cumprir o objetivo de fazer chegar o dinheiro às empresas ainda este ano.

Na origem deste incumprimento está, segundo o matutino, não apenas o atraso na publicação dos concursos para os operadores privados que desejem coinvestir em instrumentos de capitalização de empresas do banco de fomento: em causa está também o facto de as regras definidas nestes concursos estipularem que os operadores privado têm 45 dias para apresentar as suas candidaturas, aos quais se seguem os períodos de 30 dias para seleção de candidatos e 60 dias para assinatura de contratos. Ou seja, no melhor cenário só em abril o processo estará concluído.

Este é, como recorda o "Diário Económico", apenas mais um dos múltiplos atrasos com que se tem debatido o IFD desde que, em janeiro de 2013, o Governo começou a estudar o modelo para a sua criação e posterior implementação dos mecanismos de apoio às empresas portuguesas.