Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Cimpor fecha duas moagens e quatro centrais de betão no Brasil

  • 333

Cimpor ajusta dimensão ao ambiente adverso no Brasil. Em 2015, a receita no Brasil está a cair 24%

A Cimpor tem em curso em Portugal um processo de despedimento coletivo de 25 empregados, mas é no Brasil que a atividade do grupo cimenteiro mais sofre.

A quebra do negócio no Brasil leva a Cimpor a adotar medidas de ajustamento e reorganização, entre as quais se contam “o encerramento ou suspensão” de seis unidades de produção- duas unidadesde moagem de cimento e quatro centrais de betão.

No relatório intercalar relativo aos primeiros nove meses de 2015, a Cimpor deixa claro que não escapará ilesa da sova que a economia brassileira está a levar. De todos os mercados em que opera, o Brasil é o que regista um desempenho mais preocupante. No fim do terceiro trimestre, a venda de cimento e clinquer reduziu-s em 16% em volume e 24% em valor. A faturação no Brasil ficou em 680 milhões de euros, face a 895 milhões no período homólogo de 2014. O Brasil representa 47% da receita da Cimpor.

O peso do mercado brasileiro no resultado operacional (EBITDA) caiu a pique. “Num cenário de depreciação do real de 9,3% face ao euro”, nota a empresa no relatório trimestral, “o contributo do Brasil para o EBITDA consolidado acumulado a setembro passou de 52% em 2014 para 32% em 2015”.

O efeito da contração da procura no Brasil “acompanhada pela entrada de novas capacidades, principalmente na região Nordeste, contribuiu para a de redução de volume“, comenta a empresa..

Crise está a agravar-se

A Cimpor nota que o efeito no Brasil foi mais acentuado no 3º trimestre “em função dos agravados sinais de abrandamento económico”. Os mercados do Egito e África do Sul registam igualmente reduções relevantes, mas a Cimpor explica que "estes desempenhos eram já esperados".

O ambiente adverso no Brasil força a Cimpor a um “conjunto de medidas de ajustamento” que incluem “a racionalização da estrutura, otimização dos custos de produção e maior eficiência da sua rede de distribuição”.

Entre as iniciativas, a Cimpor destaca “o ajuste da alocação mão-de-obra” e a suspensão ou encerramento de duas unidades de moagem de cimento e quatro centrais de betão.

A boa notícia vem da Argentina, mercado em que a Cimpor tem batido sucessivos recordes “com volumes de vendas históricos” e reforçando a sua quaota de mercado. Até ao fim de setembro, as vendas na Argentina cresceram 10% em quantidade e 46% em valor.