Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Número de famílias ricas em Portugal em queda

  • 333

Em três anos desapareceram do patamar de rendimento acima dos 250 mil euros 791 agregados familiares, situando-se o seu número em 2013 nas 2276 famílias. O universo dos que ganham acima dos cem mil euros também recuou, são menos 9 mil contribuintes entre 2011 e 2013

O enorme aumento de impostos decretado em 2013 colocou mais pessoas a pagar mais IRS e o resultado está a à vista, são cada vez menos os portugueses com rendimentos brutos sujeitos a IRS no universo dos que ganham acima dos 100 mil euros por ano, avança o “Diário de Notícias”.

Em apenas três anos desapareceram do patamar das famílias que têm rendimentos superiores a 250 mil euros 791 agregados, que passaram a totalizar 2276, revela o jornal. Encolheu também neste período em nove mil agregados o universo de famílias que têm um rendimento anual entre os 100 mil e os 250 mil e que são agora 33,3 mil. Segundo dados estatísticos da Autoridade Tributária Aduaneira os agregados que ganham mais de 100 mil euros representam 1,31% das famílias.

O “Diário de Notícias” sublinha que o contributo mais significativo para a receita total do IRS continua a chegar por via das famílias que ganham anualmente entre 13500 euros (960 euros por mês) e 50 mil euros. Em 2013 os contribuintes neste patamar representavam 57% dos agregados familiares.