Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Testes de stresse: Novo Banco está melhor do que se previa

  • 333

Novo Banco superou o teste de esforço conduzido pelo BCE no cenário mais provável

José Carlos Carvalho

O banco chumbou no cenário mais adverso dos testes de esforço feitos pelo Banco Central Europeu, tendo sido apurada uma insuficiência de capital de 1,398 mil milhões de euros. Mas superou o teste no cenário base

O Novo Banco superou o teste de stresse feito pelo Banco Central Europeu (BCE) no cenário base, mas no cenário adverso foram apuradas necessidades de capital nos fundos próprios de 1,398 mil milhões de euros. Esta insuficiência, segundo o Banco de Portugal (BdP) será suprida através de um plano estratégico, que já se encontra em curso e que deverá ser apresentado nas próximas semanas.

As necessidades de capital estimadas por fontes da banca e analistas do mercado estavam num intervalo entre 1,5 mil milhões e 2 mil milhões de euros.

No comunicado do Banco de Portugal, divulgado este sábado de manhã, pode ler-se que "o exercício de avaliação completa compreende duas componentes: uma análise da qualidade dos ativos (Asset Quality Review, AQR) e a realização de um teste de esforço. Com base nos exercícios de avaliação e auditoria especiais conduzidos em 2014, o BCE considerou que o Novo Banco já havia completado com sucesso, a análise da qualidade dos ativos".

O BdP acrescenta que "o Novo Banco superou o teste de esforço conduzido pelo BCE no cenário mais provável (rácio Common Equity Tier 1 de 8,24%, acima do limiar de 8,0%), mas revelou uma insuficiência no cenário mais adverso (rácio CET1 de 2,43% face ao limiar de 5,5%), o que corresponde a um desvio de 1,398 mil milhões de euros projetado para o final de 2017".