Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Ricos protegem heranças

  • 333

António Costa e Mário Centeno querem que os ricos voltem a pagar imposto quando herdam património

Alberto Frias

Há cada vez mais clientes com fortunas a pedir ajuda a advogados para evitar o imposto sucessório

O ‘papão’ do imposto sobre as heranças está a amedrontar os portugueses com património elevado. Desde que o programa de governo do Partido Socialista (PS) foi divulgado, os contactos junto de escritórios de advogados intensificaram-se. Os clientes querem perceber com o que podem vir a contar e querem, sobretudo, precaver-se e salvaguardar que o futuro imposto sucessório não fará mossa nas suas fortunas. E muitos estão já a pôr a salvo o património.

O PS estará a trabalhar num cenário de um imposto sucessório à volta dos 14% para heranças de valor líquido superior a €1 milhão. O encaixe para os cofres do Estado estará estimado numa janela entre os €70 milhões e os €100 milhões. Mas está tudo em aberto porque esta era uma das medidas para acomodar a descida da taxa social única (TSU) que afinal não vai acontecer.

Leia mais na edição deste fim de semana