Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

“Primeiros investimentos vão criar mais de 4000 empregos”

  • 333

Rui Vinhas da Silva, Gestor do programa operacional Compete 2020

José Caria

Na sua primeira grande entrevista, o gestor com mais fundos europeus para as empresas no Portugal 2020 revela quantos milhares de empregos prometem criar os primeiros projetos empresariais já aprovados e que grandes investimentos estão a ser negociados

Qual é a ambição do Compete 2020?

Nos apoios diretos que damos às empresas, a preocupação é apoiar projetos mais estruturantes e sustentáveis num contexto de concorrência internacional. Estamos a desenhar formulários e critérios de seleção que privilegiam as empresas com as melhores estratégias de diferenciação, de inovação permanente e de marketing resultantes do acompanhamento constante e dinâmico dos mercados e dos clientes. Mas isto é um trabalho em equipa. É vital que esta preocupação seja partilhada com os programas operacionais regionais que financiam connosco o sistema de incentivos às empresas e pelos organismos intermédios que analisam as candidaturas, como é o caso da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP) e da Agência para a Competitividade e Inovação (IAPMEI).

Que empresas devem ser apoiadas?

Empresas com produtos e processos únicos ou dificilmente replicáveis pela concorrência e que apostam nos chamados fatores de competitividade intangíveis, como marcas. Empresas que saem da zona de conforto para diversificar os mercados internacionais. Empresas que apostam na distribuição, no design ou no marketing para controlar os elos cruciais da cadeia de valor, que apostam na sofisticação dos processos produtivos e nas ferramentas de marketing. Empresas com modelos de gestão de inovação aberta para aproximar os produtos das necessidades dos clientes.

Quantas candidaturas já receberam?

Até 31 de outubro de 2015, os sistemas de incentivos às empresas receberam 11.984 candidaturas propondo investimentos no valor de €6,5 mil milhões. Mais de metade das propostas de investimento dirigiram-se ao Compete 2020 que apoia empresas e projetos de maior dimensão. Em termos de aprovações, respondemos por dois terços dos €650 milhões de incentivos já aprovados a projetos empresariais. A taxa de compromisso dos fundos está nos 16% e deverá acelerar no próximo ano.

Leia mais na edição deste fim de semana