Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Pedrosa: “Nunca me passou pela cabeça comprar a TAP. Até que um dia conheci este senhor...”

  • 333

MANDAS TU OU MANDO EU? Humberto Pedrosa

JOSÉ CARLOS CARVALHO

Humberto Pedrosa, empresário português do consórcio que acaba de comprar a TAP, apresenta-se aos trabalhadores da transportadora

"Tenho consciência de que esse desafio é também um desafio de dificuldades", afirmou Humberto Pedrosa, esta tarde apresentando-se aos trabalhadores da empresa, o que fez aliás dizendo-se "um saloio", dono de um grupo, Barraqueiro, erguido desde o zero.

"Quando se começou a falar da privatização da TAP, eu tinha cá para mim que a TAP não devia ser vendida, que devia ser portuguesa". Depois o processo foi avançando, contou. E Pedrosa ia dizendo aos governantes que a "TAP tinha de ser portuguesa".

Mais tarde, e com as dificuldades que a empresa ia enfrentando, "os governantes diziam-me que esse passo tinha de ser dado". Humberto Pedrosa defendeu nessa altura que fosse criado um grupo português, em parceria um parceiro brasileiro e um parceiro africano, para controlar a companhia. "Nunca me passou pela cabeça fazer parte desse grupo. Não estava nos meus horizontes." Mas com o tempo, "a TAP ia-me ficando na cabeça".

Humberto Pedrosa falava aos trabalhadores da TAP, esta sexta feira, numa apresentação no refeitório da sede da empresa, em Lisboa, no dia seguinte à privatização da empresa.

"Toda a gente tinha medo. Medo da dívida da TAP, medo da situação da TAP", contou, referindo-se a empresários com quem ia falando sobre um possível investimento na empresa. "Até que um dia eu conheci este senhor", disse, apontando para David Neeleman. Na noite que o conheceu, Neeleman convidou-o imediatamente para ser sócio na privatização da TAP. Falaram. "Começou aí o meu entusiasmo".

"Estou aqui porque acredito no David, porque acredito na mais-valia que a Azul vai dar, e porque acredito em todos vocês", disse aos trabalhadores.

"Podem contar comigo como acionista da TAP", conclui Humberto Pedrosa. E referiu: "O grupo Barraqueiro faz cem anos este ano. Aos cem anos, o Grupo Barraqueiro também está na TAP".