Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Conheça os 53 novos aviões da TAP (por dentro e por fora)

  • 333

Gastam menos, são mais confortáveis e já estão encomendados. Conheça os novos aviões da TAP. Por dentro e por fora

O anúncio foi feito esta sexta feira aos trabalhadores. A TAP avança imediatamente com a renovação da frota, comprando já 53 novos aviões, conforme tinha sido comprometido durante o processo de privatização. Segundo David Neeleman, a compra está feita. São aeronaves de nova geração, mais cómodas para o passageiro e que gastam menos combustível, o que baixa os custos da empresa.

Os 53 novos aviões que os novos donos da TAP encomendaram para a companhia aérea têm o objetivo de complementar e renovar a atual frota da transportadora, composta por 77 aviões (dos quais 16 pertencem à Portugália).

Trata-se de 14 Airbus 330-900 NEO para o longo curso e 39 Airbus A320 Neo, dos quais 15 são A 320 Neo e 24 são A321 Neo, de médio curso, aparelhos que o empresário português Humberto Pedrosa e o norte-americano David Neeleman consideram mais baratos e eficientes para as viagens de longo curso, onde mais querem investir.

Airbus A330 900 neo

Airbus A330 900 neo

Airbus

Airbus A321 Neo

Airbus A321 Neo

Airbus

Airbus A320 Neo

Airbus A320 Neo

Airbus

O objetivo é que as novas aeronaves permitam reduzir os custos por passageiro. “Mais baixo custo por lugar é menor custo de viagem”, explicou Neeleman em junho, quando apresentou o plano estratégico para a TAP, depois de ter assinado o contrato de venda com o Estado português.

Sem efeito ficam os novos aviões A350-900 que a TAP já encomendara, que, de acordo com a análise do consórcio. O consórcio já propôs à Airbus a troca dos 12 modelos A-350 pelos 14 A-330, que poderão chegar seis meses depois do calendário inicial previsto.

Com a frota renovada, o consórcio promete lançar dez novas rotas para os Estados Unidos, contra as duas que a TAP detém atualmente, e conta ainda lançar entre oito e dez novas rotas para o Brasil. Neeleman sublinhou que a TAP recebe 26% dos passageiros provenientes do maior país sul-americano com destino à Europa e que é sua intenção aumentar essa quota, assim como manter a ligação com África e com todas os países onde se fala a língua portuguesa.

Cadeiras "flat", que permitem dormir completamente na horizontal, ao contrário do que acontece hoje nos aviões da TAP, mais antigos

Cadeiras "flat", que permitem dormir completamente na horizontal, ao contrário do que acontece hoje nos aviões da TAP, mais antigos

Ainda em junho, o empresário norte-americano, que também é acionista da companhia aérea brasileira Azul e da norte-americana JetBlue, apresentou ainda a reconfiguração das cabinas dos A330-200, em uso atualmente na TAP, com o propósito de melhorar o conforto dos passageiros.

A classe executiva, por exemplo, passará a ter menos lugares - 20, em vez de 24. A aposta será feita na qualidade dos mesmos, já que os assentos permitirão uma reclinação de 180 graus (posição horizontal).

  • David Neeleman anuncia a encomenda de 53 novos aviões para a TAP. No primeiro dia da empresa privada, o novo dono anuncia a renovação e expansão da frota