Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Americanos 'correram' a comprar barras e moedas de ouro neste verão

  • 333

GETTY

São os números mais altos dos últimos cinco anos: 32,7 toneladas de ouro foram compradas nos Estados Unidos no terceiro trimestre do ano

Só nos Estados Unidos foram vendidas 32,7 toneladas de barras e moedas ouro, no terceiro trimestre do ano, o que representou um aumento de 207%, enquanto na China o aumento foi de 70% e na Europa de 35%.

A instabilidade dos mercados financeiros aliada à baixa do preço do metal precioso são os fatores apontados para que as vendas tenham disparado.

“A baixa do preço representou uma oportunidade de comprar para pessoas que se atiraram para o mercado e aumentaram a sua exposição ao ouro”, explicou Alistiar Hewitt, do Conselho Mundial do Ouro, citado pela agência Reuters.

“O grau adicional de incerteza que foi imbuída nas pessoas como resultado da crise financeira sustentou o desejo das pessoas de barras de ouro e moedas. Quando se tem esse factor adjacente, e se vê a descida do preço, isso representa uma oportunidade para se aumentar a posse de ouro”, acrescentou.

“As pessoas estavam a regatear para comprar. Não há duvidas quanto a isso”, disse Bob Alderman, responsável da Gold Bullion International, grupo que comercializa metais preciosos, citado pela CNN.

O aumento das vendas “está diretamente associado à agitação (dos mercados financeiros) que tivemos em agosto” nos Estados Unidos, afirmou Axel Merk, fundador da Merk Investments, empresa especializada em câmbios e ouro.

Na China as vendas foram impulsionada pela desvalorização do yuan e na Europa pela situação grega e as tensões geopolíticas no leste.